até
quinta-feira, 28 de maio de 2020
Mais de 88 mil empregos formais foram extintos em Minas Gerais
 Mara Bianchetti / Diario do Comércio

Em abril, o Caged registrou 149.213 demissões contra 60.915 contratações com carteira assinada em MG

A pandemia do novo coronavírus (Covid-19) e as medidas de distanciamento social, que incluem a suspensão de diversas atividades econômicas, afetaram diretamente o mercado de trabalho em todo o Brasil e em Minas Gerais.


Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, mostram que apenas em abril o saldo de empregos ficou negativo em 88.298 vagas no Estado. Ao todo foram 60.915 contratações contra 149.213 demissões no mês.


De acordo com o Caged, em março, quando os efeitos da crise do coronavírus começaram a ser sentidos, foram fechadas 18.984 vagas formais em Minas. Já em fevereiro e janeiro os resultados haviam sido positivos em 26.394 e 3.931, respectivamente.


Assim, no acumulado deste ano, o déficit de empregos no Estado chegou a 76.957 postos de trabalho, a partir da admissão de 513.336 profissionais e o desligamento de outros 590.293 nos primeiros quatro meses deste exercício. Os setores mais afetados foram serviços, indústria geral, incluindo a de transformação, e comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas.


Apenas o grupo agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura apresentou resultado positivo.

No fim de março, o Ministério da Economia havia suspendido a divulgação do Caged por falta de informações enviadas pelas empresas, principalmente referentes às demissões de trabalhadores formais, o que, conforme a Pasta, na época, poderia comprometer a qualidade dos dados. E pediu que as empresas retificassem e reenviassem as informações.


Quando comparados com os números do ano passado, os dados do emprego formal são ainda mais alarmantes. Enquanto houve saldo negativo de 88.298 empregos em Minas Gerais no mês passado, em abril de 2019 foi registrado superávit de 22.348 vagas. Já nos acumulados dos primeiros quadrimestres de cada exercício foram observados déficit de 76.957 postos neste ano e saldo positivo de 56.129 de janeiro a abril de 2019.


Setores – Na divisão por setores, conforme a nova metodologia divulgada pelo governo federal, o grupo de serviços registrou saldo negativo de 33.676 postos de trabalho. O subgrupo de informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas foi o mais afetado. Em abril de 2019 a atividade de serviços gerou 9.822 empregos no Estado.


Já a indústria da transformação apurou o fechamento de 23.015 postos de trabalho em abril deste ano. Na mesma época do exercício passado foi registrado saldo positivo de 2.833 empregos no setor em Minas Gerais.


O grupo de comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas, por sua vez, registrou déficit de 22.902 vagas. Na metodologia utilizada em abril do ano passado, que apresentava apenas o setor de comércio, o resultado foi de 180 empregos encerrados.


Além disso, o setor de construção registrou saldo negativo de 8.954 empregos formais no quarto mês deste ano, enquanto em igual período um ano antes tinha gerado 2.132 empregos no Estado.


Por fim e na outra ponta, o grupo agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura apresentou resultado positivo com 706 vagas criadas. No entanto, em abril de 2020 o número foi de 7.389.

Últimas notícias publicadas
11/07/2020 Como ganhar dinheiro com a atividade rural
11/07/2020 Marketing digital para produtores rurais: como utilizar as redes sociais para potencializar os negócios
10/07/2020 Como a inovação pode contribuir para a competitividade do seu agronegócio
10/07/2020 Caminhos para exportação
10/07/2020 Técnica de terraceamento promove sustentabilidade e previne desgaste do solo
10/07/2020 Educação a distância e impactos na atualidade
10/07/2020 SENAR abre inscrições para a 4ª edição do CNA Jovem
10/07/2020 Projeto Agro.BR realiza seminário online sobre iniciativas conjuntas com o SENAR para exportação
10/07/2020 Produtor, fique atento! Vazio sanitário da soja 2020
09/07/2020 Sucessão familiar e os jovens do agro
Ver todas
FAEMG
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3000
E-mail: faemg@faemg.org.br
Senar Minas
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3074
E-mail: senar@senarminas.org.br
INAES
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3109
E-mail: inaes@inaes.org.br
Sindicatos
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3028
E-mail: asind@faemg.org.br