até
sexta-feira, 25 de setembro de 2020
Novos mercados do agro de Minas

 

Minas é destaque nas principais cadeias tradicionais da agropecuária. Mas tem como grande marca a diversificação da produção. E a cada dia, nascem novas ideias e ganham força atividades produtivas diferenciadas. Os desafios de mercado para esses novos produtos - e como alcançar o sucesso apostando fora do convencional - foram tema da quinta, e última, live do 2º Encontro de Empreendedoras do Agro de Minas, promovido pelo Sistema FAEMG / SENAR / INAES. O vídeo está disponível no link: https://youtu.be/Z6GUYuOnjlg

Veja os destaques deste grande encontro.

Ana Paula Bambini – produtora dos Vinhos Bambini, em Cruzeiro da Fortaleza.

Os avós do meu marido iniciaram há 80 anos um pequeno cultivo de uvas para produção de vinho. Mas nossa produção só é o que é hoje graças à tecnologia da dupla poda, trazida da França, pelo pesquisador Murilo Albuquerque, da Epamig de Caldas. Nossa região é muito propícia para a produção de cafés especiais, e são características também muito similares às desejadas para a produção de vinhos. Temos hoje um grupo de mais de 40 produtores de café da região interessados em desenvolver a cultura do vinho, e queremos prepará-los para isso. Cada propriedade ali tem características de solos diferentes e resultará em nuances e variedades de vinhos bastante diferentes. Não os vemos como concorrentes, mas como parceiros em um grande projeto de desenvolver ali uma rota turística de café, vinhos e queijos, e agregar ainda mais valor à origem e oportunidades de negócios”.

Rosana Chiavassa - produtora do Azeites Monasto, em Maria da Fé

Eu não tinha nenhuma experiência com o agro, até que em uma viagem para a Itália me apaixonei e voltei com uma muda só. E busquei todo o país até encontrar uma propriedade com um olival já pronto, mas muito descuidado. Tive que aprender tudo do zero: da produção às garrafas e o marketing. O Brasil não produz nem 1% da demanda nacional de azeite, e grande parte da população ainda consome produtos de baixa qualidade. Temos produzido com altíssima qualidade, e o frescor que nenhum importado consegue ter. É um campo muito rico, com grandes oportunidades, mas precisamos desenvolver muito. O brasileiro já aceita bem o queijo Minas, que carrega muita tradição, mas isso não acontece, por exemplo, com o vinho e o azeite. Estamos trabalhando muito para mudar isso”.

Gabriela Bastos – especialista em caprinos e ovinos, fundadora das startups Qualibée e Nutribée

A Ovino-caprinocultura vem conquistando espaço, melhores condições de produção e de competitividade. Com inúmeras vantagens, como a possibilidade de trabalhar em uma área pequena com rentabilidade, a rápida evolução de rebanho e de retorno de investimento. É uma atividade com áreas de intensa produção e que pode ser desenvolvida em regiões mais próximas dos centros urbanos, facilitando questões de logística, inclusive. Uma opção muito rentável para nosso agronegócio. Mas precisamos fazer com que as pessoas conheçam os produtos, que são muito variados e de muita qualidade nutricional e sabor. São iogurtes, doces de leite, queijos, requeijão, carnes de cordeiro e de cabrito. Mas precisamos ainda fazer com que o consumidor conheça e tenha o hábito de consumi-los. Esse tem sido o grande desafio e temos apostado muito nas redes sociais para divulgar os produtos e, principalmente, os produtores”.

Walkiria Naves – produtora do Queijo Minas Artesanal “Ouro das Gerais”, em Uberlândia.

Venho de uma família de produtores de leite e sou médica veterinária. Há alguns anos, para iniciar a produção do queijo, estudei muito, me capacitei e troquei todo o rebanho Girolando para o Jersey, buscando um queijo mais amarelo, macio e mais doce. Quis fazer diferente, e a mulher tem esse viés da inovação, de ser inconformada, buscar mais e melhor. Então o diferencial foi sendo construído com muito estudo, cursos e assistência técnica, aproveitando a expertise das instituições, dos técnicos e dos parceiros, e a partir daí, construir um produto de alta qualidade, mas de personalidade própria.

Vivemos um momento ímpar, de muitas oportunidades postas, e a gente tem que pegar carona nisso, aproveitar os espaços e sair na frente. Minha mensagem às mulheres que sonham em empreender ou às que estão no início dessa caminhada: A hora é boa. Há um leque de novas oportunidades e negócios. E não interessa o tamanho da sua propriedade. A minha é muito pequena e aproveito cada centímetro dela com coragem e paixão. É sempre possível ser eficiente, lucrativo e colher os frutos do que plantamos”.

Marília Saraiva – analista técnica do SENAR Minas
É crescente o número de pessoas que encontram no agro uma oportunidade para a vida. E como é um campo de muitas oportunidades, cresce também o interesse pelo comportamento empreendedor no meio rural. São muitos novos mercados, por vezes ainda não reconhecidas pela tradição. Queremos Minas reconhecida como produtor de queijo, de café, mas também de vinhos, azeite, azeitona, caprinos e ovinos. Minas do agronegócio, e do turismo rural e gastronômico. Cabe a nós fazer o marketing, investir na divulgação. E a quem quer empreender, explorar novos mercados e oportunidades, estão aí os cursos do SENAR, os ATeGs, câmaras técnicas, e tantos outros instrumentos para apoiar e estimular cadeias produtivas”.

Assista a live completa, clicando abaixo:

Últimas notícias publicadas
22/10/2020 Prêmio Brasil Artesanal 2020 vai reconhecer melhores salames produzidos no país
21/10/2020 Valores de referência – Outubro
19/10/2020 Comunicado 15 – Assessoria de Meio Ambiente - Bacia do Ribeirão do Ouro – Situação crítica e redução do uso das outorgas
14/10/2020 Semana Internacional do Café abre credenciamento para edição 100% digital
13/10/2020 Processo único de outorga Rio Araguari | Rio Claro e Córrego Olaria
09/10/2020 Comunicado 13 - Assessoria de Meio Ambiente - Bacia do Rio Araçuaí - Situação Crítica e Redução do uso das outorgas
09/10/2020 Comunicado 14 - Assessoria de Meio Ambiente - Bacia do Rio Gorutuba – Situação crítica e redução do uso das outorgas
09/10/2020 Comunicado 12 - Assessoria de Meio Ambiente - Bacia do Rio Paraúna – Situação crítica e redução do uso das outorgas
09/10/2020 Conta FAEMG Digital – Facilidades para o produtor rural
08/10/2020 Prêmio de Boas Práticas Ambientais
Ver todas
FAEMG
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3000
E-mail: faemg@faemg.org.br
Senar Minas
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3074
E-mail: senar@senarminas.org.br
INAES
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3109
E-mail: inaes@inaes.org.br
Sindicatos
Avenida do Contorno, 1.771 - Floresta
Belo Horizonte – 30.110-005
Fone: (31) 3074-3028
E-mail: asind@faemg.org.br