Conheça a FAEMG

A FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais) defende os interesses dos produtores rurais do estado.

Crédito Rural

Veja informações sobre os financiamentos destinados aos produtores rurais, cooperativas ou associações para fomentar a produção e comercialização de produtos agropecuários.

Informações Jurídicas

Acesse os documentos disponibilizados pela Assessoria Jurídica para auxiliar os produtores rurais.

Contribuição Sindical
Leiloeiros Rurais

Veja todas as informações sobre os leiloeiros rurais do estado de Minas Gerais.

Compartilhe

10 milhões de sacas de café a menos em Minas

CAFEICULTURA
ESCRITO POR ASCOM
19/05/2022 . SISTEMA FAEMG, SINDICATOS, SENAR, INAES, FAEMG

 

As condições climáticas registradas durante o desenvolvimento da safra 2022 de café foram determinantes para a estimativa de produção de 53,4 milhões de sacas. De acordo com o segundo levantamento da cultura, divulgado hoje pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o volume representa um acréscimo de cerca de 5,7 milhões de sacas em relação ao ciclo anterior. Se comparado com a colheita de 2020, último ano de bienalidade positiva, a produção esperada para este ano é 15,3% inferior, o que representa redução de 9,65 milhões de sacas.

“Este segundo levantamento da Conab ainda é um pouco mais preciso que o anterior, mas acredito em um número de produção menor ainda. Creio que vamos observar mesmo a partir do momento que houver novos levantamentos, com visitas ao campo.” - Arnaldo Bottrel, presidente da Comissão Técnica de Café do Sistema FAEMG
 

QUEDA NOS NÚMEROS DA SAFRA EM MINAS GERAIS

A estimativa de safra do café da CONAB foi reajustada para baixo em Minas Gerais. No primeiro levantamento realizado pela entidade, feito em dezembro e divulgado em janeiro, onde apresentou números da produção na ordem de 26,9 milhões de sacas.

Porém, como já era esperado, dada evolução da safra nos primeiros meses de 2022, principalmente quanto ao pagamento e a maturação, o número foi reajustado para 24,8 milhões de sacas, menor em 8,2% em relação a primeira estimativa afetado pelas condições climáticas adversas. A maior variação (queda) foi para região Sul de Minas, onde a entidade prevê uma produção 13,4% menor em relação ao 1º levantamento, somando 12 milhões de sacas em 2022.

“Para o estado, esse valor reflete quase 10 milhões a menos que no último ano par (2020), quando a bienalidade é considerada positiva, um percentual 28,4% menor, comprovando a sensibilidade da cafeicultura em relação ao clima, que passou por estiagem no período anterior à florada, geada e temperaturas baixas ao longo do ciclo produtivo.  Menor também foi estimada a produtividade, sendo esperada média de 24,3 sacas por hectare no estado, valor menor 10,8% em relação ao levantamento de janeiro, e queda de 26,9% em relação a última safra de bienalidade positiva.” - Ana Carolina Alves Gomes, analista de Agronegócios do Sistema FAEMG