Conheça a FAEMG

A FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais) defende os interesses dos produtores rurais do estado.

Crédito Rural

Veja informações sobre os financiamentos destinados aos produtores rurais, cooperativas ou associações para fomentar a produção e comercialização de produtos agropecuários.

Informações Jurídicas

Acesse os documentos disponibilizados pela Assessoria Jurídica para auxiliar os produtores rurais.

Contribuição Sindical
Leiloeiros Rurais

Veja todas as informações sobre os leiloeiros rurais do estado de Minas Gerais.

Compartilhe

Assembleia sobre implantação de corredores ecológicos

MEIO AMBIENTE
ESCRITO POR JOSIANE MOREIRA, DE SETE LAGOAS
06/05/2022 . SISTEMA FAEMG, SINDICATOS, FAEMG

O Sindicato dos Produtores Rurais de Pedro Leopoldo promoveu uma Assembleia Geral Extraordinária para cerca de 150 associados, no Parque de Exposições do município, nesta quinta-feira (5), sobre um estudo que sugere a implantação de corredores ecológicos no Vetor Norte da Região Metropolitana de Belo Horizonte, no âmbito das Unidades Territoriais Estratégicas (UTEs) Ribeirão da Mata e Carste. O objetivo foi orientar os produtores e buscar soluções viáveis.

Os estudos preveem ligar 26 Unidades de Conservação existentes nos municípios de Pedro Leopoldo, Matozinhos, Confins, São José da Lapa, Lagoa Santa, Prudente de Morais, Funilândia, Ribeirão das Neves, Vespasiano, Esmeraldas, Jaboticatubas e Santa Luzia, totalizando 100 metros de largura e extensão de, aproximadamente, 200 quilômetros. Nos municípios de Pedro Leopoldo e Matozinhos, a área chega a 2.000 hectares.

“Se concretizado, o projeto pode impactar diretamente a vida dos produtores, que não serão indenizados, e gerar sérios prejuízos à economia. Estamos unindo forças buscando alternativas e traçando o melhor caminho a seguir para reduzir as implicações negativas que poderão surgir”, explicou o presidente do Sindicato, Marcelo de Paula Pereira.

Representando o Sistema FAEMG, estiveram presentes a assessora de Sustentabilidade, Ana Paula Mello, e o analista de Sustentabilidade Henrique Damasio, para levar informações técnicas, alertar sobre a nova fase de audiência pública sobre o assunto, esclarecer dúvidas e apresentar as disposições da Lei 9985/2.000, que institui o Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC), que trata, em especial, dos corredores ecológicos e mosaicos.

Segundo Ana Paula, a região submete os produtores a mais regramentos e restrições, devido à ocorrência de cavernas, ao fato de estarem em uma Área de Proteção Ambiental, a APA Carste Lagoa Santa, e também por estarem próximos a mais de 20 outras Unidades de Conservação, com regras para seu entorno.

“Os corredores já existem naturalmente pelas APPs, reservas e demais áreas conservadas. Não há motivo para os instituir formalmente, mediante mais normativos. Isso gera mais limitações e complexidade para licenciamentos, mais custos e ainda os empurra para a ilegalidade. O produtor rural é bastante atuante na preservação, de forma direta ou indireta, promovendo a questão da conectividade para a fauna e mantendo as reservas legais”, explicou Ana Paula.

Outro assunto abordado foi a decisão do TJMG em agravo de instrumento interposto pelo Ministério Público Estadual, determinando a instalação da Área de Proteção Estadual (APE) Urubu em vasta área do município de Pedro Leopoldo e Esmeraldas, inclusive zona de amortecimento.

A Assembleia deliberou que o Sindicato participe das negociações para que o Sistema FAEMG tome as medidas adequadas junto aos órgãos ambientais competentes, na tentativa de impedir a concretização do projeto.

Diretoria do Sindicato Rural de Pedro Leopoldo junto da assessora de Sustentabilidade do
Sistema FAEMG, Ana Paula Mello, e o analista de sustentabilidade, Henrique Damásio

“A reunião foi muito boa e os produtores rurais ficaram bem esclarecidos. As autoridades se comprometeram a apoiar nossas reivindicações. A participação do Sistema FAEMG foi importantíssima neste momento”, concluiu o presidente do Sindicato.

"Houve participação expressiva dos produtores rurais. Reforçamos a necessidade da representatividade nos fóruns de discussões ambientais locais. Assuntos como a implantação de corredores ecológicos e temas relacionados às unidades de conservações da região representam um grande entrave para os produtores rurais, que são os verdadeiros guardiões da preservação ambiental", comentou o analista Henrique Damasio.

A Assembleia também contou com a presença de empresários, comerciantes, lideranças de prefeituras da região, representantes da EMATER, Rotary, Sicred, Sicoob, Cooperativa Agropecuária de Pedro Leopoldo (CAPEPE), e autoridades políticas, como o deputado federal Diego Andrade.