Conheça a FAEMG

A FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais) defende os interesses dos produtores rurais do estado.

Crédito Rural

Veja informações sobre os financiamentos destinados aos produtores rurais, cooperativas ou associações para fomentar a produção e comercialização de produtos agropecuários.

Meio Ambiente

Acesse informações técnicas sobre a gestão ambiental na atividade agropecuária em Minas Gerais.

Informações Jurídicas

Acesse os documentos disponibilizados pela Assessoria Jurídica para auxiliar os produtores rurais.

Contribuição Sindical
Leiloeiros Rurais

Veja todas as informações sobre os leiloeiros rurais do estado de Minas Gerais.

Compartilhe

Produtores de café de Campestre ganham grupo

ATEG
ESCRITO POR DENISE BUENO, DE PASSOS
23/12/2020 . SENAR

O Programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) café do Sistema FAEMG/SENAR/INAES, em parceria com o Sindicato Rural de Campestre, acaba de iniciar seus trabalhos para pequenos, médios e grandes produtores do município.

O engenheiro agrônomo e técnico Rodrigo Sanini de Oliveira avalia que o ATeG será muito importante para o município, pois o café é uma das culturas mais relevantes para a economia de Campestre. “Eu espero fazer um bom trabalho e orientar os produtores da melhor maneira possível. Hoje nós avaliamos que eles precisam muito de assistência técnica, pois as empresas que atuam no município não dão conta da demanda”.  

O técnico de campo Rodrigo, a produtora Ilma e o supervisor do ATeG Café na região, Rodrigo Elias

A produtora Ilma Rosa Corrêa Franco, do Sítio Terra Nova, tem uma área de 30 hectares e cultiva as variedades Catuaí e Mundo Novo. A expectativa dela representa a dos demais participantes: “espero mais orientação, porque fazemos do nosso jeito, mas tem os processos corretos. Eu quero que a lavoura produza bem e tenhamos resultados”.

O Presidente do Sindicato, Elias Jorge Zanum, confirma as expectativas e ressalta a importância desse trabalho. “Nós vivemos da agricultura, principalmente da cultura do café. Temos aproximadamente 14 mil hectares em produção e na última safra colhemos 400 mil sacas. Mas falta assistência técnica para o produtor, principalmente para o pequeno. Poucos tem controle gerencial e assistência técnica. O ATeG será muito importante para eles saberem se têm lucro ou prejuízo”, concluiu.