Compartilhe

Produtor economiza 150 mil após curso de solda

CAPACITAÇÃO
ESCRITO POR GISELE NISHIYAMA, DE LAVRAS
11/08/2022 . SISTEMA FAEMG, SINDICATOS, SENAR

O Programa de Assistência Técnica e Gerencial - ATeG Café+Forte abre portas para olhar as necessidades da propriedade como um todo. Foi seguindo essa linha que o engenheiro agrônomo Krauss Cabral, hoje supervisor do programa, propôs uma solução quando prestava serviços como como técnico de campo ao produtor de café Gustavo Henrique Gonçalves Magalhães e à sua esposa, Andrea Aparecida Santos, de Heliodora.

“Durante o trabalho, percebi que havia um problema na prestação de serviços de solda. Além do alto custo com mão-de-obra, demandava muito tempo, pois os prestadores de serviço demoravam para ir, ou nem iam à propriedade, e as máquinas ficavam paradas. Foi aí que solicitei ao gerente Rodrigo Ferreira apoio para oferecermos o curso de Solda Elétrica. A necessidade foi tão grande que tivemos que montar duas turmas para atender à demanda dos produtores”, contou Krauss.

Da esquerda para a direita: o técnico de campo Guilherme, Pedro, irmão de Gustavo, o produtor Gustavo e Krauss

Gustavo fez o curso de Solda Elétrica em 2020 e ficou bastante satisfeito. Ele já utilizou os conhecimentos no galpão, portões, chassis de veículos e em várias outras necessidades. “O curso me trouxe independência. É muito bom o fato de não necessitar de um terceiro para soldar e, o mais importante, representa uma grande economia. Só no meu galpão, de aproximadamente 500m², deixei de desembolsar quase 80 mil reais. Juntando o barracão com a parte de montagem de um secador que realizei, levando em consideração a solda, montagem, fabricação do maquinário, material e serviço, foram economizados uns 150 mil reais”. Gustavo também atribui ao curso o fato de obter, indiretamente, uma melhora na pós-colheita, o que tornou sua propriedade mais eficaz e eficiente.

Turma no primeiro dia do curso de solda

Economia com conhecimento próprio

Krauss conta que, além do cafeicultor Gustavo, outros produtores também vêm tendo bons resultados utilizando o conhecimento aprendido. De acordo com o gerente regional do Sistema FAEMG em Lavras, Rodrigo Ferreira, complementar o trabalho do programa com cursos de Formação Profissional Rural (FPR) e Promoção Social (PS) é uma das maiores prioridades elencadas.

“Assim, o participante tem a oportunidade de elevar os seus conhecimentos e otimizar recursos empatados na atividade, o que contribui para gerar aumento de renda para o produtor e sua família. Este resultado é uma das vantagens que os participantes adquirem após participar de algum curso do SENAR MINAS, comprovando a sua efetividade e qualidade”, analisa Rodrigo.

Gustavo Magalhães, com o galpão onde utilizou seus novos conhecimentos em solda

No curso de Solda Elétrica, aprende-se sobre os diferentes tipos de máquinas de solda, como regular a amperagem das máquinas, o processo de solda no aço carbono, eletrodos, importância do uso dos EPIs, limpeza do ambiente, dos equipamentos e sobre prevenção de acidentes, tudo para garantir o manuseio correto e o máximo de segurança.