Conheça a FAEMG

A FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais) defende os interesses dos produtores rurais do estado.

Crédito Rural

Veja informações sobre os financiamentos destinados aos produtores rurais, cooperativas ou associações para fomentar a produção e comercialização de produtos agropecuários.

Informações Jurídicas

Acesse os documentos disponibilizados pela Assessoria Jurídica para auxiliar os produtores rurais.

Contribuição Sindical
Leiloeiros Rurais

Veja todas as informações sobre os leiloeiros rurais do estado de Minas Gerais.

Compartilhe


Cachaçaria em Raul Soares conquista registro no Mapa

ATEG AGROINDÚSTRIA DE CANA-DE-AÇÚCAR / CACHAÇA
ESCRITO POR LÍLIAN MOURA, DE VIÇOSA
07/05/2024 . SISTEMA FAEMG, SINDICATOS, SENAR

“Meu avô chegou aos 102 anos e dizia que o segredo para viver muito é tomar uma dose de cachaça todo dia na hora do almoço”. Quem conta essa história é Glaucinei Eduardo da Silva, dono da Cachaçaria Sô Chico. O nome da marca é uma homenagem ao seu avô, Francisco Caetano, apreciador da bebida, e principal inspiração para o empreendimento aberto em sociedade com o tio, Irineu da Silva, em Raul Soares, na Zona da Mata de Minas Gerais.

Na fábrica - produtor (ao centro) junto à equipe do ATeG

Glaucinei relatou que Francisco foi um produtor rural dedicado. “Ele trabalhou com café, gado e até com cachaça por um tempo, mas o destaque foi o café”. Mesmo sendo de uma família de cafeicultores, o produtor decidiu investir na cachaçaria e, em 2020, iniciou a nova atividade com o plantio de cana-de-açúcar.

A primeira produção do canavial foi comercializada, já que o projeto da fábrica só começou em 2021 e foi concluído em 2022. Foi nessa etapa que Glaucinei passou a fazer parte do programa de Assistência Técnica e Gerencial - ATeG Agroindústria Cachaça, do Sistema Faemg Senar, executado em parceria com os Sindicatos dos Produtores Rurais de Manhuaçu e Caputira.

Para ele, as visitas mensais do técnico de campo Franklin Meireles potencializaram os investimentos na agroindústria e na produção, que é 100% feita na propriedade. “O ATeG foi crucial no meu início. Chegou quando eu mais precisava. Queria começar da maneira certa e consegui isso com o programa. O técnico é muito rigoroso e correto; chegou, evidenciou vários erros e veio para somar muito”.

Glaucinei destacou que Franklin “ajudou na escolha dos equipamentos, nas instalações, além de acompanhar tudo, do cuidado com a plantação, apresentando novas variedades de cana e técnicas, até a qualidade da cachaça e o engarrafamento”.

O produtor contou, ainda, que gosta da gestão do negócio e, com o ATeG, consegue se dedicar ainda mais aos custos e administração do empreendimento.

Cachaça é feita com cana plantada na propriedade

Atividade em crescimento

No primeiro ano de funcionamento, em 2022, a destilaria produziu 40 mil litros. Em 2023 a produção foi de 60 mil litros e, este ano, devem ser produzidos 100 mil litros da cachaça Sô Chico.

A comercialização começou em 2023 e, segundo o produtor, “está ganhando espaço no mercado local, João Monlevade, Belo Horizonte, Contagem e na região metropolitana. Estamos vendendo há um ano e o que me deixa mais satisfeito é ver que os clientes sempre compram mais de uma vez”.

A qualidade do produto é um dos focos do ATeG Agroindústria. “O Franklin sempre nos cobra testes de acidez, cuidado com a fermentação, e isso faz a diferença”, comentou Glaucinei. Para afirmar a excelência da cachaça e as boas práticas na fabricação, o produtor foi incentivado a fazer o registro da cachaçaria no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Mapa. 

Franklin, Glaucinei e o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de MG, Thales Fernandes

“O produtor já atendeu a todas as exigências necessárias para o registro. O processo está em fase de finalização e deve terminar em um mês”, explicou o técnico de campo Franklin Meireles. Ele ainda reforçou que a abertura do produtor às orientações foi proveitosa e os resultados mostram “desenvolvimento e expansão técnica e comercial”.

Ao fim do processo, a Destilaria Sô Chico estará entre os 936 estabelecimentos produtores de cachaça registrados no Mapa, segundo o Anuário da Cachaça publicado em 2022 pelo Ministério.

Os dados mostram que Minas Gerais lidera o ranking com 353 registros. O estado tem 60% da produção de Cachaça de Alambique do Brasil e 40% dos alambiques registrados no Mapa.

Visita na propriedade

“Só tenho a agradecer ao Sistema Faemg Senar pelo trabalho sensacional. Tenho certeza de que, sem essa parceria de sucesso, a fábrica não estaria nesse estágio - e sei que vamos evoluir ainda mais”, conclui Glaucinei.  

Compartilhamento

A fábrica recebe visitas de estudantes e escolas que queiram conhecer o processo de produção da bebida, que é reconhecida como patrimônio histórico e cultural de Minas Gerais. O empreendimento também abre as portas para graduandos, pesquisadores e outros produtores interessados na atividade.

Reunião no Alambique Sô Chico
}