Conheça a FAEMG

A FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais) defende os interesses dos produtores rurais do estado.

Crédito Rural

Veja informações sobre os financiamentos destinados aos produtores rurais, cooperativas ou associações para fomentar a produção e comercialização de produtos agropecuários.

Informações Jurídicas

Acesse os documentos disponibilizados pela Assessoria Jurídica para auxiliar os produtores rurais.

Contribuição Sindical
Leiloeiros Rurais

Veja todas as informações sobre os leiloeiros rurais do estado de Minas Gerais.

Compartilhe


Centro de Referência do Queijo Artesanal é apresentado à Faemg

QUEIJO MINAS ARTESANAL
ESCRITO POR SIMON NASCIMENTO, DE BELO HORIZONTE
04/04/2023 . SISTEMA FAEMG, SINDICATOS, SENAR, FAEMG

Unir espaço aos produtores é oportunidade de novos horizontes aos produtores

O presidente da CT, Frank Barroso, ao lado do vice-presidente do Sistema Faemg Senar, Ebinho Bernardes, e do assessor da diretoria, Toninho de Pompéu

Buscando uma aproximação com o setor produtivo, o recém-inaugurado Centro de Referência do Queijo Artesanal de Minas Gerais (CRQA) foi apresentado à Comissão Técnica do Sistema Faemg Senar nesta terça-feira (4/4). A apresentação ocorreu durante reunião do colegiado, que debate assuntos de interesse da produção queijeira em Minas Gerais.

O encontro foi realizado na sede do Sistema Faemg Senar. Toda a estrutura do Centro, localizado no Espaço 356, no bairro Olhos D’Água, na região Oeste de Belo Horizonte, foi detalhada aos integrantes da comissão. O espaço foi criado com o apoio de diversas empresas e busca valorizar a cultura do Queijo Minas Artesanal. No local, haverá exposições sobre o produto, salas de aulas equipadas com cozinhas didáticas, loja, espaço multiuso para eventos culturais, educativos e corporativos, além de uma biblioteca focada na gastronomia e cultura mineira.

Também serão realizados cursos de gastronomia, assinados pelo chef Leonardo Paixão, a pessoas em situação de vulnerabilidade social. Presidente da Comissão Técnica do Queijo Minas Artesanal, Frank Mourão Barroso destacou a importância do Centro de Referência trabalhar junto aos produtores. O espaço, acredita, pode render bons frutos à cadeia.

“A intenção de trabalhar junto com os produtores, com o Sistema Faemg Senar, é muito boa para cada dia melhorar a visão do queijo artesanal e valorizando essa iguaria mineira, abrindo mais mercados e mostrando a importância do Queijo Minas Artesanal na geração de empregos, renda e preservação do meio ambiente e da história”, comentou Frank.

Sarah Rocha e Elmer de Almeida apresentaram o Centro de Referência do Queijo Minas Artesanal

Elmer de Almeida, consultor técnico do Centro de Referência do Queijo Minas Artesanal, participou da apresentação junto à diretora Executiva do CRQA, Sarah Rocha. Ele salientou que a parceria com o Sistema Faemg Senar pode render inúmeros benefícios aos produtores rurais. “É um lugar de divulgação, vamos ter uma loja colaborativa para vender produtos dos produtores de queijo de todas as regiões. É um espaço dentro de um shopping. Com isso a gente valoriza cada vez mais o queijo artesanal dentro desse universo”, argumentou Elmer.

Segundo ele, o objetivo é que os produtores se empoderem do local. “Eles é que são o motivo de existência do Centro de Referência”, complementou Almeida. Dentre os participantes que assistiram à apresentação estavam o gerente executivo da Associação dos Produtores de Queijo da Canastra (Aprocan), Higor Freitas, e do presidente da Associação Mineira dos Produtores de Queijo Artesanal (Amiqueijo), João Carlos Leite.

Diálogo

Durante a reunião da Comissão Técnica, o gerente de Inspeção de Produtos de Origem Animal do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), André Almeida Santos, também esclareceu alguns assuntos de interesse da cadeia em Minas. Santos tirou dúvidas sobre a concessão de selo arte nos municípios. A certificação é dada às produções que asseguram que os produtos alimentícios de origem animal foram elaborados de forma artesanal.

As receitas devem levar em consideração processos que apresentem características tradicionais, regionais, culturais e vinculação ou valorização territorial, de acordo com o Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa). “O IMA é a favor do município conceder o selo arte, desde que se tenha critérios e estamos buscando esses critérios junto ao Ministério da Agricultura”, esclareceu André Almeida Santos.

Gerente do IMA sanou dúvidas do setor

O representante do IMA também adiantou que o órgão está trabalhando na revisão e elaboração de normas para o Queijo Minas Artesanal. “É importante (essa apresentação) porque cada um tem uma visão da realidade em um processo normativo. O IMA, quando minuta uma portaria, coloca aquilo que é nossa realidade, o que a gente espera de ser aplicável dentro de uma condição sanitária para os produtores. Neste processo, é importante ouvir produtores e técnicos de extensão justamente para colocarem a visão deles, levantar outras informações técnicas para chegarmos em modelo normativo mais aplicado ao setor”, justificou André Almeida.

Presidente da Comissão Técnica, Frank Barroso ressaltou que as propostas apresentadas pelo IMA buscam manter a segurança alimentar do produto e a regularização da produção. Vice-presidente de Secretaria do Sistema Faemg Senar, Ebinho Bernardes afirmou que a Comissão Técnica é lugar apropriado para as discussões das demandas dos produtores.

Reuniões fortalecem o setor, segundo Ebinho Bernardes

Ele participou da abertura da reunião, junto ao assessor da Diretoria, Toninho de Pompéu, e ressaltou a importância da participação dos produtores. “Isso enriquece o trabalho da comissão e nos proporciona, cada vez mais, melhorar a comercialização dos nossos produtos e, também, aspectos da legislação. É um desafio que todos nós temos”, sinalizou Ebinho.

 

}