Conheça a FAEMG

A FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais) defende os interesses dos produtores rurais do estado.

Crédito Rural

Veja informações sobre os financiamentos destinados aos produtores rurais, cooperativas ou associações para fomentar a produção e comercialização de produtos agropecuários.

Informações Jurídicas

Acesse os documentos disponibilizados pela Assessoria Jurídica para auxiliar os produtores rurais.

Contribuição Sindical
Leiloeiros Rurais

Veja todas as informações sobre os leiloeiros rurais do estado de Minas Gerais.

Compartilhe


Criatividade e dedicação levam pão de queijo a rede de supermercados

CAPRINOCULTURA
ESCRITO POR NICOLAU CAMPEDELLI, DA ASCOM
29/03/2023 . SISTEMA FAEMG, SINDICATOS, SENAR, INAES, FAEMG

Produto, feito com leite de cabra, já está disponível em uma das principais redes de supermercados da capital mineira

 Uma história de superação! Com criatividade e muito trabalho, o caprinocultor de Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte, Ramon Fiuza, desenvolveu um produto inovador: o pão de queijo à base de leite de cabra. Hoje, o produto da Chèvrèmon, empresa da qual Fiuza é proprietário, está disponível em uma das maiores redes de supermercados da capital mineira: a Verdemar.

 Foi com o Projeto SuperAção Brumadinho, iniciado logo após o rompimento da barragem B1 da mina Córrego do Feijão, em 2019, que ele passou a receber a assistência técnica e gerencial do Sistema Faemg Senar e começou a profissionalização do plantel e da sua produção.

 “O Senar foi fundamental para eu me profissionalizar e chegar aonde estou. Hoje, o meu produto é muito bom! Estar no Verdemar só comprova a nossa qualidade, porque eles são muito exigentes. Eles têm um comitê de aprovação e cada produto que vai para as gôndolas do mercado precisa ser aprovado por uma comissão”, conta orgulhoso o proprietário da Chèvrèmon, Ramon Fiuza. 

Ramon Fiuza já foi produtor cultural e resolveu desacelerar a vida, quando desenvolveu o pão de queijo de leite de cabra

O início

O começo dessa história de sucesso foi há quase 20 anos, quando ele decidiu desacelerar a sua vida. Naquela época, Ramon trabalhava como produtor cultural e empresário gastronômico. Nomes como Fernando Brant, Milton Nascimento, Wagner Tiso, Toninho Horta e diversos outros músicos e compositores eram companheiros de estrada.

 “Comecei a trabalhar com cabras em 2014, com dois animais, e me apaixonei, estudei muito. Mas foi em 2019, quando tinha cerca de 30 animais, que iniciei a participação no Projeto SuperAção. Com a orientação do Senar, aprendi os manejos corretos, as técnicas e a forma de ordenhar, e isso me ajudou a conquistar novos mercados”, explica Fiuza.

As cabras

Atualmente, o plantel é de 80 animais, sendo 30 matrizes adultas com média anual de produção de 50 litros por dia. Até o fim deste ano, mais 30 fêmeas devem entrar em lactação, o que deve aumentar bastante a produção de leite.

Camila, Samira, Alice, Eda e Soneca são os nomes de algumas cabras e “todas elas atendem aos chamados”, contou Ramon. Ele desenvolveu uma estratégia criativa de apadrinhamento para os caprinos. Amigos e conhecidos, ao nascer uma nova cabrinha, viram padrinhos e contribuem financeiramente para a manutenção do animal. Em troca, recebem mensalmente produtos da Chèvrèmon.

As cabras atendem pelo nome e são apadrinhadas logo quando nascem

 

Criatividade

A técnica de campo que acompanha o produtor, Larissa Lara, conta que a criatividade de Ramon é uma marca registrada. Uma das invenções dele para auxiliar na produção de leite de cabra foi uma ordenhadeira mecânica, desenvolvida com motor de forno micro-ondas e seringas.

“Desde o primeiro dia em que cheguei lá, fiquei impressionada com a inovação, que facilita o manejo. Achei fantástico, sem falar da criatividade com o nome das cabras. Ele arrasa também na cozinha”, contou a técnica. 

Produção

 Ramon explica que, para manter o fornecimento em dia para o Verdemar, ele mantém meia tonelada de queijo de cabra em estoque, além da produção diária de leite de cerca de 50 litros. A expectativa é que, com as novas matrizes entrando em lactação, a produção cresça.

“Espero que o Verdemar me abra muitas portas. Ainda não ofereci o meu produto a outros mercados em função da nossa limitação de produção. Tenho, em estoque, 500 Kg de queijo de cabra porque, se as vendas estourarem, eu garanto a produção”.

Ramon também abre o aprisco para experiências e vivências. Lá, ele recebe clientes e fala sobre o manejo e, no fim, coloca os seus produtos para a degustação dos clientes. Para saber como adquirir o pão de queijo de leite cabra, além das gôndolas do Verdemar, e ter uma vivência na Chèvràmon, acesse @aprisco_chevremon no Instagram ou pelo WhatsApp (31) 99665-5335.

}