Conheça a FAEMG

A FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais) defende os interesses dos produtores rurais do estado.

Crédito Rural

Veja informações sobre os financiamentos destinados aos produtores rurais, cooperativas ou associações para fomentar a produção e comercialização de produtos agropecuários.

Informações Jurídicas

Acesse os documentos disponibilizados pela Assessoria Jurídica para auxiliar os produtores rurais.

Contribuição Sindical
Leiloeiros Rurais

Veja todas as informações sobre os leiloeiros rurais do estado de Minas Gerais.

Compartilhe


Produtores Rurais de Ubá recebem pagamento por serviços ambientais

PRESERVAÇÃO AMBIENTAL
ESCRITO POR FLÁVIO CHRISTO, DE JUIZ DE FORA
10/03/2023 . SISTEMA FAEMG, SENAR, FAEMG

Minas Gerais coleciona centenas de iniciativas, sobretudo com foco na conservação da água, na manutenção de vegetação nativa e na biodiversidade.

 

Produtores rurais da cidade de Ubá receberam um cheque simbólico no valor de quase 160 mil reais referentes ao pagamento por serviços ambientais (PSA) do ano de 2022. A solenidade aconteceu durante o encontro dos projetos “Transição Agroecológica” (PTA) e do projeto “Águas de Ubá”. O gerente regional do Sistema Faemg Senar em Juiz de Fora, Wander Magalhães, e o analista técnico regional, Emerson Simão, participaram do evento. Foram cerca de 150 famílias de produtores rurais contempladas com o valor, que variou de acordo com a área destinada à preservação ou recuperação ambiental em suas propriedades, com serviços como cercamento de nascentes e áreas de proteção, construção de barraginhas, terraços, caixas secas, reflorestamento, dentre outras. São mais de 557 hectares de área preservada ou recuperada em 2022 na região.

O encontro com os produtores do PTA e do PSA foi realizado pela Prefeitura de Ubá, por meio das secretarias de agricultura, ambiente e mobilidade urbana; de desenvolvimento social e de planejamento e desenvolvimento sustentável, em parceria com o Sindicato dos Produtores Rurais de Ubá e Sistema Faemg Senar, dentre outras entidades.

O Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) é uma iniciativa que recompensa e incentiva a preservação do meio ambiente, melhorando a rentabilidade das atividades de proteção e uso sustentável de recursos naturais. Wander Magalhães afirmou que este é um importante instrumento para estimular o produtor rural a conservar e recuperar áreas em suas propriedades. “Foi um evento muito importante que vai ser um divisor de águas para valorização do produtor rural da região. A iniciativa fez com que a prefeitura e a comunidade passassem a valorizar o produtor como conservador ambiental e produtor de água para consumo no meio urbano, o que é uma realidade, já que o produtor rural é um dos grandes responsáveis pela preservação ambiental. Essa medida vai gerar uma série de benefícios para o município, como redução de custo no tratamento de água, por exemplo”, afirmou o gerente regional do Sistema Faemg Senar.

O prefeito de Ubá, Edson Teixeira, afirmou que esse é um estímulo para a manutenção das pessoas no campo. “Além dos incentivos para conservar de modo adequado a produção de água, como o Programa de Pagamento por Serviços Ambientais, temos realizado projetos de capacitação dos produtores para a ampliação dos gêneros produzidos e para o beneficiamento de alimentos, e garantindo o escoamento dessa produção através da aquisição desses produtos da agricultura familiar para a merenda escolar e para o Banco de Alimentos”, afirmou o prefeito, em referência ao programa Roça Variada, que também tem a contribuição do Sistema Faemg Senar.

 

Exemplo de quem preserva

 

Geraldo Magela de Barros tem um sítio de cerca de 15 hectares, sendo 10 deles de mata preservada. Ele cria vacas para produção de leite e recebeu cerca de 2.000 reais do PSA. Ele se sente incentivado a continuar a preservação. “Eu faço preservação ambiental desde 1996 na minha propriedade. Começou como uma necessidade, pois minha propriedade fica no fim de uma grota, e eu não conseguia abastecimento de água, por isso, sempre fiz um sistema para segurar a chuva. Hoje tenho uma represa com 23 mil m³ de água, que eu vou liberando conforme a necessidade de vazão dos córregos e rios da cidade”, contou Geraldo, que nunca havia recebido por esse serviço antes e vai reinvestir o valor na própria propriedade.

 A secretária da Unidade de Gestão de Projetos (UGP), Daça Rino, foi uma das responsáveis pelo programa de pagamento por serviços ambientais de Ubá. Ela desenvolve questões socioeducativas com produtores rurais, e vem incentivando práticas sustentáveis e o turismo rural na região. Ela acredita que o PSA vai incentivar mais produtores a promover a preservação ambiental em suas propriedades e ressaltou o empenho dos participantes. “Tenho que agradecer a todas as famílias rurais que demonstraram o comprometimento com o PSA, amigos e familiares. Resultado de uma dedicação, entrega, comprometimento, amor, foco e principalmente respeito”.

 Antônio Amaral é instrutor do Sistema Faemg Senar e um dos organizadores do programa PSA em Ubá. Ele explica que esses serviços beneficiam tanto o produtor rural, quanto a população da cidade. “O PSA engloba projetos que dão resultados concretos na produção agropecuária. Práticas como barraginhas e terraços (curvas de nível), mantêm a umidade do solo por mais tempo ao longo do ano. Com isso, o desenvolvimento e produtividade de culturas e pastagens são maiores, comparados com áreas degradadas. Essa maior umidade retida nos solos, suprem as necessidades das culturas nos períodos de estiagens”, ressaltou.

 A solenidade de premiação foi realizada no auditório do Intersind e reuniu cerca de 130 pessoas. A verba para o pagamento do PSA veio por meio da tarifa de água da cidade, correspondente a 4% das contas. O valor total pago foi de R$159.379,29.

 

 

}