Conheça o INAES

O INAES (Instituto Antonio Ernesto de Salvo) é uma associação civil sem fins lucrativos, dedicada ao desenvolvimento, pesquisa e inovação de sistemas produtivos. Atua em parceria com instituições públicas e privadas para fomentar a evolução das cadeias do agronegócio.

Projetos Estudos e Publicações
Editais

Pesquise todos os editais emitidos pelo SISTEMA FAEMG (FAEMG, SENAR, INAES e Sindicatos).

Compartilhe


Mantiqueira de Minas é o melhor queijo do Festival

FESTIVAL DO QUEIJO ARTESANAL DE MINAS
ESCRITO POR JANAINA ROCHIDO, DE BELO HORIZONTE
15/06/2024 . SISTEMA FAEMG, FAEMG

O último dia do Festival do Queijo Artesanal de Minas também elegeu o melhor queijo do evento por votação popular. O grande vencedor deste ano foi a região da Mantiqueira de Minas. 

O presidente da Associação dos Produtores de Queijo Artesanal Mantiqueira de Minas (Apromam), Henrique Maranata, recebeu o certificado das mãos do presidente da Comissão Técnica de Queijo Artesanal do Sistema Faemg Senar, Frank Barroso, e do analista de Agronegócio do Sebrae-MG, Ricardo Boscaro. A coordenadora do Programa de Assistência Técnica e Gerencial - ATeG Agroindústria do Sistema Faemg Senar, a analista técnica Paula Lobato, anunciou o vencedor.

Região foi representada pelo presidente da Associação dos Produtores de Queijo Artesanal Mantiqueira de Minas (Apromam), Henrique Maranata (de boné) - Reprodução/Instagram

De acordo com o consultor e especialista em queijos, Elmer Almeida, a degustação é feita às cegas, com um queijo participante de cada região produtora – no total, 13 amostras participaram da seleção.

Cada região produtora participante cede uma amostra de queijo e eles são colocados à disposição do público, que vota nos seus favoritos em um totem no festival. “O objetivo é prestigiar a região produtora, que recebe um certificado de vencedor ao final”, explica Elmer.

Visitantes fizeram fila para degustar os queijos e votar no melhor do festival

O consultor conta que participa do festival desde o primeiro e diz que, a cada ano, o padrão de apresentação, a segurança sanitária, a melhoria na qualidade e diversificação dos queijos melhora bastante. “A melhor maneira de prestigiar o queijo é organizando esses festivais. É uma iniciativa muito boa de trazer o produtor para cada vez mais perto do público.

Estande da região vencedora lotou após o anúncio da premiação

Toda essa atividade do festival reflete em ganhos positivos para a cadeia dos queijos na opinião de Elmer, que adianta que o evento do ano que vem trará outros tipos de queijos, como o cabacinha e o requeijão moreno. “Uma das coisas mais importantes é que o festival proporciona ao visitante entender melhor os queijos de Minas, suas diferenças de sabores, onde são produzidos, especialmente por se tratar de algo que é patrimônio da humanidade”, conclui.

}