Conheça o SENAR

O SENAR MINAS (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – Administração Regional de Minas Gerais) é responsável pela capacitação profissional e promoção social do produtor, do trabalhador rural e seus familiares.

Cursos

O SENAR MINAS oferece mais de 300 cursos nas áreas de Formação Profissional Rural e Promoção Social, gratuitos e voltados para capacitação e qualidade de vida do produtor e trabalhador rural e suas famílias.

Instrutor Mobilizador Licitações Transparência e Prestação de Contas Centro Exc. Cafeicultura
Dias
0 0 0
Horas
0 0
Minutos
0 0
Segundos
0 0
Compartilhe


Experiência prática para alunos, melhorias para produtores rurais

FORMAÇÃO POR COMPETÊNCIA
ESCRITO POR NATHALIE GUIMARÃES, DE BELO HORIZONTE
29/02/2024 . SISTEMA FAEMG, SINDICATOS, SENAR

A prática é tão importante quanto a teoria e pode ser um diferencial no mercado de trabalho. E 14 estudantes de Zootecnia da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM), em Diamantina, têm tudo para se destacar. O grupo teve a oportunidade de ter experiências práticas e agregar mais conhecimento à sua formação por meio do Programa Formação por Competência (FPC) em bovinocultura de leite. Por outro lado, os produtores rurais da região ganham auxílio para vencer os desafios do dia a dia.

Eles fizeram parte da primeira turma do programa, oferecido pelo Sindicato dos Produtores Rurais (SPR) de Diamantina e o Sistema Faemg Senar em parceria com a UFVJM, e concluíram a qualificação neste mês. O objetivo é fornecer a vivência profissional aos estudantes, preparando-os para o mercado de trabalho. Ao longo do FPC, os alunos participaram de várias capacitações e qualificações na bovinocultura leiteira e tiveram contato direto com os produtores.

Grupo da UFVJM concluiu o programa neste mês

“Uma experiência valiosa em um contexto em que essa interação é difícil de se obter, muitas vezes, dentro do ambiente universitário. Tenho certeza de que o programa está formando ótimos profissionais, capazes de atuar em diversas áreas e contribuir para o crescimento dos produtores rurais, não apenas em nossa região, mas em todo o mundo”, afirmou a graduanda Adriane Caldeira Batista Oliveira.

Para o estudante Mário Vítor Pio de Carvalho, o programa contribuiu para o desenvolvimento de Diamantina e região. "Foi uma oportunidade única de retribuir à comunidade do município e arredores, além de ampliar meus horizontes, transitando da agronomia para a zootecnia. O networking foi um componente valioso, permitindo a interação com profissionais de diversas disciplinas. Essa diversidade de perspectivas enriqueceu minha compreensão dos desafios e das oportunidades inerentes à bovinocultura leiteira”, destacou.

Para a aluna Josimara Rocha Pereira, participar do FPC foi um desafio, que aumentou a cada módulo. “Tínhamos uma rede de apoio, que foi um alicerce para a conclusão desse curso. Conhecemos produtores, analisamos suas realidades e trabalhamos buscando uma solução melhor. Isso nos agregou demais. Finalizo o FPC com uma bagagem que não teria apenas dentro da universidade e, principalmente, saio com mais segurança para atuar junto ao meio rural”, analisou.

Da esquerda para a direita: o instrutor do Senar, Odilberto Roque Bezerra; a professora do Departamento de Zootecnia, Roseli Santos; o presidente do SPR de Diamantina, Roberto Vial Costa; o ADR
Jader Vinícius Brant Coelho; o instrutor Dênio de Figueredo e os estudantes que
participaram do Programa de Formação por Competência

Sucesso

O curso, de 620 horas, foi realizado em período das férias da universidade e foi ministrado com o apoio de vários parceiros, incluindo produtores de leite da região, que disponibilizaram suas propriedades para a realização do curso. Além deles, foram parceiros a Faculdade de Ciências Agrárias (FCA), o Departamento de Zootecnia (DZO) e o Núcleo de Estudos em Pecuária Leiteira (NEPEL).

Para o agente de Desenvolvimento Rural (ADR) do SPR de Diamantina, Jader Vinícius Brant Coelho, o programa possibilita complementar o papel da universidade ao oportunizar que os estudantes tenham contato com a propriedade. “Eles vivenciam as dificuldades do dia a dia e o trabalho junto ao produtor rural. Essa experiência prática está beneficiando os estudantes. Por outro lado, é mais assistência para os produtores rurais da região, que recebem o auxílio dos alunos”.

Devido ao sucesso da primeira turma, outro grupo foi formado com 17 alunos da UFVJM, que deve concluir o programa em janeiro de 2025. Além disso, também está sendo negociado junto à instituição de ensino a promoção do Programa de Formação por Competência sobre cafeicultura, direcionado para estudantes de Agronomia.