Conheça o INAES

O INAES (Instituto Antonio Ernesto de Salvo) é uma associação civil sem fins lucrativos, dedicada ao desenvolvimento, pesquisa e inovação de sistemas produtivos. Atua em parceria com instituições públicas e privadas para fomentar a evolução das cadeias do agronegócio.

Projetos Estudos e Publicações
Editais

Pesquise todos os editais emitidos pelo SISTEMA FAEMG (FAEMG, SENAR, INAES e Sindicatos).

Compartilhe

Plano Safra 2022/2023

PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA E SEGURANÇA ALIMENTAR
ESCRITO POR ASCOM
30/06/2022 . SISTEMA FAEMG, SINDICATOS, SENAR, INAES, FAEMG
O presidente do Sistema FAEMG, Antônio de Salvo, participou do lançamento do Plano Safra 2022/2023

O governo federal lançou nesta quarta-feira (29) o Plano Safra 2022/2023 para apoiar a produção agropecuária nacional até junho do próximo ano. A mais importante política pública voltada aos profissionais do campo tem como objetivo oferecer a pequenos e médios produtores, cooperativas e agroindústrias, crédito rural com taxas de juros controladas e subsidiadas, fomentando investimentos em tecnologias sustentáveis, que promovam as boas práticas de produção. Segundo o presidente do Sistema FAEMG, Antônio de Salvo, o anúncio, que era esperado com alta expectativa pelo setor produtivo, representa o início de um período de otimismo, especialmente, no que se refere ao controle da inflação e contribuição do trabalhador do campo para a segurança alimentar.

“O Plano Safra dá ao produtor rural a tranquilidade e a confiança que ele precisa para continuar produzindo e colocando à mesa dos consumidores alimentos baratos e de qualidade. Fomos surpreendidos positivamente com os aportes anunciados e atribuo isso a um trabalho forte e ativo do Sistema FAEMG ao longo de todo o processo”, destacou Antônio de Salvo. A melhoria do acesso do produtor ao crédito rural foi assegurada não só pelo aumento nas disponibilidades de recursos, mas também pelo estabelecimento de taxas de juros em níveis favorecidos, comparativamente às taxas livres de mercado. “Se considerarmos a taxa básica da economia, Selic, em 13,25%, percebe-se que os valores estão compatíveis com a lucratividade das nossas atividades”, destacou o presidente.

Ponto abordado como prioritário pelo Plano Safra foi o incentivo a técnicas sustentáveis de produção agropecuária. O Programa ABC, que financia a recuperação de áreas e de pastagens degradadas, a implantação de sistemas de integração lavoura-pecuária, florestas e a adoção de práticas conservacionistas de uso, manejo e proteção dos recursos naturais, recebeu aportes expressivos e com taxas de juros compatíveis e equilibradas em relação às atividades fomentadas. O incentivo à utilização de fontes de energia renovável e o financiamento de remineralizadores de solo (pó de rocha), que tem o potencial de reduzir a dependência dos fertilizantes importados, também foram abordados pela Política Pública.

O anúncio ocorreu durante cerimônia no Palácio do Planalto, com a presença do presidente Jair Bolsonaro, do ministro da Agricultura, Marcos Montes, do presidente do Sistema FAEMG, Antônio de Salvo, e diversas autoridades do setor agropecuário. Os aportes representam um aumento de 36% em relação ao plano anterior e servirão para apoiar a produção nacional de 1º de julho de 2022 a 30 de junho de 2023.