Compartilhe

Encontro de Produtores de Leite

MEGALEITE
ESCRITO POR ASCOM
20/06/2022 . SISTEMA FAEMG, SINDICATOS, FAEMG

O Informativo da Pecuária Leiteira foi lançado durante o evento, que apresentou também palestras sobre os desafios do setor e a visão do consumidor final sobre o produto leite

O Encontro de Produtores de Leite, promovido pela Comissão Técnica (CT) da Pecuária de Leite do Sistema FAEMG, reuniu quase 90 pessoas na última quinta-feira (16). O evento que foi uma das atividades realizadas durante a MegaLeite trouxe três assuntos importantes para o produtor rural: os desafios da produção, como o consumidor final enxerga o alimento leite, além de fazer o lançamento do Informativo da Pecuária Leiteira que irá mostrar as ações realizadas pela CT do Sistema em defesa do setor leiteiro.

Minas Gerais é o maior produtor de leite do Brasil, com a participação de 27,1%, o que corresponde a 9,4 bilhões de litros produzidos e 1,2 milhões de trabalhadores diretos, de acordo com dados do IBGE. Números que reforçam a importância do Encontro de Produtores de Leite, segundo o presidente do Sistema FAEMG, Antônio de Salvo. “O setor está se movimentando de forma consistente. E os pontos que a gente já esperava: uma Comissão Técnica atuante, já lançando o Informativo, com novidades a cada reunião. E revigorando a credibilidade desse importante setor representado pelo nosso Sistema, principalmente, nessa MegaLeite, depois de dois anos sem ser feita no presencial. O Informativo é o primeiro passo, ainda no formato piloto e fase experimental, mas que já dá um retorno para a classe produtora, para entender o que a gente está fazendo”, diz.

Veja aqui as fotos do Encontro

Fazer com o que o produtor de leite saiba as ações do Sistema FAEMG e como os interesses dele estão sendo defendidos foi o destaque do encontro, segundo conta o presidente da Comissão Técnica da Pecuária de Leite do Sistema, Jônadan Ma: “O Encontro de Produtores de Leite reuniu não só o pessoal de Minas, mas tivemos gente do Brasil presente na MegaLeite 2022. O objetivo foi representar os produtores junto aos membros da Comissão Técnica para que possamos levar demandas para ajudar a resolver os problemas não só dentro do estado, mas em nível federal juntamente com a Confederação da Agricultura e Pecuária (CNA). O encontro foi muito importante porque tratamos de duas questões específicas: a visão estratégica de futuro do produtor, investimento, preparando sucessão e vimos que ele tem um grande mercado para crescimento da pecuária leiteira não só no Brasil, mas no mundo, e o nosso país como grande player. O segundo aspecto é a visão estratégica do produtor no negócio leite, a visão do consumidor, como ele vê o produto leite, o que ele tem de riscos e ameaças, de oportunidades e como podemos inserir a uma necessidade ambiental, social e de governança, de bem-estar animal, a sustentabilidade como um todo, que é tão importante! E deixamos uma visão muito clara que estamos fazendo o dever de casa.”

Palestras do Encontro

Glauco Carvalho, da Embrapa Gado de Leite, falou sobre a “Visão Estratégica de Futuro da Pecuária Leiteira como Negócio”:

O objetivo da palestra foi auxiliar o produtor em pontos que ele precisa focar para que a gente tenha uma competitividade e consiga ganhar eficiência ao longo dos próximos anos. Mostramos uma tendência internacional de que as fazendas fiquem maiores e você tem uma pressão econômica por isso. Ela tem uma razão de ser porque ao ficar maior há melhor desempenho na compra de insumos, melhor desempenho na venda do produto e maior poder de negociação.

Já para os pequenos produtores, o caminho é investir na capacitação técnica e gerencial. Ao ter essa capacitação, há maior controle dos números e dos resultados. E se você buscar parceiros para ter investimento em formação de pessoas, sensores, em automação, em qualidade do produto que você está vendendo, o produtor rural tem uma vida mais digna no campo até para ter sucessão familiar.”

 

 

A médica-veterinária e CEO do Grupo Integral, Flávia Fontes, abordou o tema “Visão Estratégica de Futuro da Pecuária Leiteira na Ótica do Consumidor”:

“O consumidor do futuro já está no presente. É um consumidor muito antenado, ele quer que os produtos que ele consome reflitam aquilo que ele é. Ele deseja que os valores dele estejam refletidos naquilo que ele consome: seja alimento, carro, viagem, etc. Por isso, ele está muito ligado na origem, na rastreabilidade , e busca informações claras das formas de produção daquilo que ele consome. Ele não quer saber só as propriedades nutricionais do leite, ele quer saber como o leite impacta aquilo que ele vive.”