Compartilhe

Seminários reúnem produtores do queijo minas artesanal em Serro

EVENTO HÍBRIDO
ESCRITO POR JOSIANE MOREIRA, DE SETE LAGOAS
16/09/2021 . SISTEMA FAEMG, SENAR

Como parte da programação da 35ª Festa do Queijo em Serro, três seminários gratuitos do Sistema FAEMG/SENAR/INAES atraíram participantes de diversas regiões do país. O objetivo foi trocar experiências acerca de temas relevantes e que estão inseridos na rotina das queijarias como “Custo de Produção do Queijo Minas Artesanal”, “O que estragou meu queijo? Principais causas e prevenção para os problemas na produção dos queijos artesanais” e “Degustação comentada”. Os treinamentos presenciais ministrados pelos instrutores Giancarlo Ferreira e Catarina Pena seguiram todos os protocolos de segurança contra a Covid-19.

O participante Emerson Rogério Winckler conheceu o queijo do Serro em 2015, quando morava em Sete Lagoas. Logo depois, a família se mudou para o Espírito Santo e desenvolveu um projeto para comercializá-lo no estado, já apaixonados pelo produto. “Somos admiradores natos e respeitamos a trajetória de cada produtor. Temos em mente que o que vendemos é história, por isso, um seminário como esse agrega muito. Agradeço ao Sistema FAEMG e ao instrutor pela oportunidade e dinâmica prática tão enriquecedora. Voltamos para casa com a bagagem cheia”.

Emerson Winckler durante a dinâmica de degustação

Mais que tradição

Produtores do município concordam que o produto é mesmo especial. O segredo, segundo o instrutor Giancarlo Ferreira, está na combinação entre a massa, o gosto lácteo e a acidez, junto com o terroir típico da região. “Esse mix ou explosão de nuances e compostos aromáticos, fazem com que o produto seja tão famoso e apreciado por todo mundo. A proposta do seminário é levar condições e ferramentas específicas de degustação para que o produtor possa avaliar sensorialmente seu queijo explorando toda a sua potencialidade. Quando ele é capaz de avaliar suas peças, pode promover melhorias e aumentar a lucratividade”, comentou. 

Resultados 

Os produtores também aprenderam sobre os principais defeitos no sabor, textura e casca dos queijos artesanais e as possíveis soluções. “Aprendi muita coisa nova com os seminários. Dá para aprimorar muita coisa”. - Marli Aparecida Ferreira, produtora.

“Vi olhares bastante satisfeitos, porque os seminários trazem reflexões bem próximas à realidade dos produtores. A mensagem que fica é que produzir queijo é sempre um desafio, mas o foco deve ser na entrega, atenção à legislação e na qualidade que deixamos de legado na mesa dos consumidores”. - Catarina Pena, instrutora 

Turma do Seminário "O que estragou meu queijo?"

Mais

A Festa do Queijo foi promovida de 3 a 7 de setembro, pelo Sistema FAEMG/SENAR/INAES, Prefeitura (Secretaria Municipal de Agricultura e Pecuária, e Secretaria de Turismo e Cultura), Sindicato dos Produtores Rurais de Serro e Sebrae.