Compartilhe

6º Cupping ATeG Café+Forte – 1ª Etapa Boa Esperança

ATEG CAFÉ + FORTE
ESCRITO POR GISELE NISHIYAMA
30/09/2022 . SISTEMA FAEMG, SINDICATOS, FAEMG

O Sistema Faemg, em parceria com o Sindicato de Produtores Rurais de Boa Esperança, realizou de 19 a 30 de setembro, a prova e a classificação das amostras para o tradicional Cupping de Cafés Especiais do Programa ATeG Café+Forte. Os cafés com melhor ranqueamento seguem para a etapa final na Semana Internacional do Café, em Belo Horizonte, que será realizada de 16 a18 de novembro.  

De acordo o mobilizador do Sindicato dos Produtores Rurais de Boa Esperança, Rogério Schiavoni, o Cupping é o maior concurso de recebimento de amostras do Brasil. Ele explicou que “foram recebidas, na sede do Sindiboa, mais de 1600 amostras, divididas em quatro municípios, Boa Esperança, Caratinga, Manhuaçu e Muzambinho”. Ao todo, são 424 amostras provadas e 352 são provenientes do escritório regional de Varginha.

 

Equipe reunida para o trabalho intenso durante as duas últimas semanas

Segundo o supervisor do Programa ATeG Café + Forte, Henrique Frederico Santos, para a classificação física das amostras “contamos com uma equipe diária de quatro provadores (instrutores) e em torno de dez estagiários. Na próxima semana, enviaremos os laudos para os produtores e divulgaremos a lista das amostras classificadas para a segunda etapa. O resultado final será divulgado na Semana Internacional do Café”.

 

Instrutores fizeram prova das amostras recebidas 

Esta é a última semana das provas diárias realizadas pelos instrutores Gilmar Reis Cabral, Elicio Aparecido de Oliveira, Isa Amorim e Rafael Gustavo Morais, das 7h30 às 17h. Segundo Gilmar Reis Cabral, Q-grader e instrutor dos treinamentos de Classificação e Degustação de Cafés Especiais, Torra e Barista do Sistema Faemg, “o app Flowins é uma inovação que tem contribuído para a agilidade do lançamento das notas nas avaliações realizadas”.

 

Supervisor Henrique com os instrutores 

O supervisor do Programa ATeG Café + Forte, Henrique Frederico Santos, explica que “o feedback dos provadores sobre o novo formato tem sido muito positivo tanto para a regionalização das provas quanto para o uso do aplicativo Flowins”.