Conheça a FAEMG

A FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais) defende os interesses dos produtores rurais do estado.

Crédito Rural

Veja informações sobre os financiamentos destinados aos produtores rurais, cooperativas ou associações para fomentar a produção e comercialização de produtos agropecuários.

Meio Ambiente

Acesse informações técnicas sobre a gestão ambiental na atividade agropecuária em Minas Gerais.

Informações Jurídicas

Acesse os documentos disponibilizados pela Assessoria Jurídica para auxiliar os produtores rurais.

Contribuição Sindical
Leiloeiros Rurais

Veja todas as informações sobre os leiloeiros rurais do estado de Minas Gerais.

Compartilhe

Dia de Campo para produtores em Japonvar

PROGRAMA AGRONORDESTE
ESCRITO POR SEDE, EM BELO HORIZONTE
25/02/2021 . SENAR

A produção de alimento volumoso para vacas leiteiras no semiárido mineiro foi tema de Dia de Campo para cerca de 60 produtores do Programa AgroNordeste dos municípios de Japonvar e Lontra. Eles irão completar um ano no programa em março.

O evento foi organizado pelos técnicos de campo Weudes Andrade e Fabrício Ruas e ocorreu em duas propriedades vizinhas, dos produtores Luiz Marcos Silva e Afonso da Costa, em Japonvar. Houve palestras sobre produção de silagem de qualidade com Evely Giovanna (SLO Agropecuária), BRS Capiaçu com Flávio Monção (Unimontes), Ordenha Mecânica com o produtor rural Luiz Marcos Moreira e Forrageiras para o Semiárido com Inêz Silva (ICNA/Embrapa).

O Dia de Campo contou com o apoio dos mobilizadores dos Sindicatos dos Produtores Rurais de Montes Claros e de Brasília de Minas, da supervisora do ATeG na região, Abigair Matias, e parceiros, como Sicoob Credinor, Prefeituras de Japonvar e Lontra e Drogaria Madri. Gestores municipais, a diretora regional do Idene Norte, Márcia Versiani, e o gerente regional do Sistema FAEMG em Montes Claros, Dirceu Martins, estiveram presentes.

“O nosso foco tem sido na melhoria da produção de alimento volumoso, um dos principais problemas enfrentados pelos produtores. Assim, o Dia de Campo levou até eles atualizações sobre o assunto e mostrou a importância do Programa AgroNordeste e os resultados já alcançados com a assistência técnica e gerencial. Iniciativas como essa permitem compartilhamento de experiências e na melhoria dos sistemas de produção e  da rentabilidade.” - Weudes Andrade, técnico de campo

“O Dia de Campo foi bastante prático e em sintonia com que os produtores já trabalham no dia a dia ou que têm interesse em aplicar na propriedade. Convidamos especialistas em silagem, ordenha, capiaçu e forrageiras para levar informações e motivar os produtores a melhorarem a produtividade e diminuírem o custo de produção. Também foi um momento de troca de experiências e mostrarmos os resultados já obtidos na região com a assistência técnica e gerencial.” - Fabrício Ruas, técnico de campo

“Mesmo diante da covid-19, foi uma oportunidade ímpar para os produtores aprenderem alternativas de alimentação. As palestras tiveram o intuito de fornecer informações para os produtores melhorarem a sua atividade. Com a assistência técnica e gerencial, eles já estão satisfeitos com o aumento da produtividade e eficiência nos processos.” – Dirceu Martins, gerente regional em Montes Claros

“Mexo com silagem de milho e sorgo há muito tempo e, às vezes, tem muita perda. A palestrante nos ensinou uma forma mais adequada de armazenamento para evitar isso. E, apesar de não usar, é bom saber que há outras formas de alimentação, com forrageiras. Quando houver um ciclo de seca, por exemplo, podemos ter essa alternativa. Também compartilhei com outros produtores a minha experiência com ordenha mecânica. O Dia de Campo foi muito bom que já estamos pensando em outro na propriedade.” - Luiz Marcos Moreira, produtor de Japonvar

Resultados

O AgroNordeste é uma iniciativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em parceria com o Sistema CNA/SENAR. Na região, ele é oferecido pelo Sistema FAEMG/SENAR/INAES em parceria com o Sindicato de Produtores Rurais de Montes Claros e também com o Sindicato de Brasília de Minas.

“O produtor começou a ver a sua propriedade como uma empresa, tem feito acompanhamento do custo de produção e sabe exatamente quanto custa para produzir um litro de leite e a melhor forma de investir o seu dinheiro.” - Weudes Andrade, técnico de campo