Conheça a FAEMG

A FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais) defende os interesses dos produtores rurais do estado.

Crédito Rural

Veja informações sobre os financiamentos destinados aos produtores rurais, cooperativas ou associações para fomentar a produção e comercialização de produtos agropecuários.

Meio Ambiente

Acesse informações técnicas sobre a gestão ambiental na atividade agropecuária em Minas Gerais.

Informações Jurídicas

Acesse os documentos disponibilizados pela Assessoria Jurídica para auxiliar os produtores rurais.

Contribuição Sindical
Leiloeiros Rurais

Veja todas as informações sobre os leiloeiros rurais do estado de Minas Gerais.

Compartilhe

Dia de Campo recebe ‘nota 10’ em Chácara

ATEG BALDE CHEIO
ESCRITO POR FLÁVIO CHRISTO, DE JUIZ DE FORA
29/08/2022 . SISTEMA FAEMG, SINDICATOS, SENAR
Produtores foram em busca de conhecimento sobre pecuária leiteira

O município de Chácara, a 30 quilômetros de Juiz de Fora, recebeu o Dia de Campo do Programa ATeG Balde Cheio no fim de semana. O evento foi uma realização do Sistema Faemg por meio do Sindicato dos Produtores Rurais de Juiz de Fora, em parceria com a Prefeitura de Chácara e Sicredi.

Wander Magalhães disse que o Dia de Campo veio como uma maneira de mostrar como o Sistema Faemg pode trazer benefícios para os produtores da cidade. “No momento queremos expandir o atendimento em Chácara, inclusive trazendo a assistência técnica e gerencial como ação mais contundente. Já tivemos participação de produtores da cidade, mas não em um grupo formado por maioria de produtores daqui. A ideia é também mostrar algumas técnicas aplicadas para eles entenderem as propostas que são trazidas pelo ATeG que melhoram a produtividade, a qualidade e que podem ser boas para a vida do produtor. Nós esperamos que os presentes divulguem as informações para seus vizinhos e conhecidos para que o trabalho do Sistema chegue ainda mais longe”, afirmou o gerente regional.

Domingos Frederico Netto

O presidente do Sindicato de Juiz de Fora, Domingos Frederico Netto, disse que esse é o tipo de valorização que o produtor rural gosta de receber. “Esse evento agrega muito mais capacitação para os produtores, o que vai fazê-los ter maior lucro com a produção e, consequentemente, mais dinheiro no bolso e qualidade de vida”.

Três palestras durante a tarde

Foram três apresentações. A primeira palestra foi sobre qualidade do leite, ministrada pelo médico veterinário e técnico de ATeG, Pedro Marcos Torres. O segundo assunto foi a reidratação de milho para silagem, diminuindo custos e melhorando a alimentação animal, com o supervisor do ATeG, Fábio Silveira. A terceira palestra foi do técnico de ATeG Ronaldo Fagundes, sobre o manejo de bezerras.

Pedro Marcos Torres

Pedro Marcos Torres demonstrou como a qualidade no leite é recompensada. “O pagamento por qualidade do leite existe cumprindo parâmetros do Ministério da Agricultura, que determinam que a quantidade de CBT [Contagem Bacteriana Total] seja abaixo de 500 mil e a CCS [Contagem de Célula Somática] abaixo de 300 mil por ml de leite. O produtor atinge esses níveis e aumenta o valor do seu produto pela qualidade”, explicou.

Fábio Silveira

O supervisor Fábio Silveira explicou que o milho brasileiro é muito duro e, quando usado diretamente para alimentação animal, perde-se grande parte do amido, que acaba não sendo digerido pelo animal. “Com essa técnica, aumentamos a digestibilidade e o aproveitamento do amido, melhorando a alimentação e a nutrição do animal. Com 240 dias de silagem o milho alcança seu maior ponto de digestibilidade, sendo que, assim, o animal aproveita muito mais os nutrientes daquele produto”. Ele também afirmou que esse tipo de ação é importante para aumentar ainda mais a atuação do Sistema Faemg. “O SENAR tem uma enorme capilaridade nos municípios, por meio dos sindicatos, e isso ajuda muito a levar o conhecimento para o produtor rural. Existem muitas tecnologias que às vezes eles não conhecem, ou que conhecem, mas não fazem o uso correto. Dessa maneira, otimizamos as produções”. 

Ronaldo Fagundes trouxe desde o manejo das primeiras horas após o nascimento das bezerras, até os cuidados que devem ser tomados nos primeiros dias de vida do animal. “Falamos sobre a cria das bezerras desde o parto até o momento em que ela desmama. Falamos da importância do colostro, demonstrando que, quanto mais desse colostro ela bebe, mais anticorpos ela tem, mais imunidade ela adquire, então é muito importante para o desenvolvimento do animal. Eu falo que a bezerra de hoje é a vaca de amanhã, então temos que tratar para que ela cresça sem nenhum problema”.

Ronaldo Fagundes

Participantes gostaram das apresentações

A dona Maria Rita Paiva saiu de Santos Dumont para ir ao Dia de Campo. Ela é criadora de gado de leite e diz que vai levar inovação para a sua propriedade. “Temos que buscar conhecimento todos os dias, e quero muito baratear os custos de produção. Aprendi muita coisa, e vou colocar em prática na minha propriedade a silagem do milho, pois o concentrado é uma das partes mais caras da alimentação animal e essa parece uma boa solução”.

José Marcos também é criador de gado de leite e diz que gostou muito do conteúdo sobre saúde animal. “Tive muito aprendizado, me surpreendi sobre a mastite e sobre o uso dos grãos. Essas informações ajudam muito a controlar alguns problemas”.

José Marcos

João Duque Sobrinho cria gado para corte, mas pretende ingressar na cadeia do leite. Ir ao evento foi uma maneira de começar a preparar-se para a transição. “Eu tenho intenção de passar para o leite e vim atrás de conhecimento, que é o que a gente mais precisa no campo. A palestra sobre bezerras, então, para quem deseja trabalhar com leite, é mais uma oportunidade de aprender sobre um novo ramo. Como eu compro bezerro para recria, não costumava ter essa preocupação”.

João Carlos Fernandes Fonseca, um dos agentes de desenvolvimento rural que mobilizaram o evento, diz que a realização do Dia de Campo só foi possível por conta de um conjunto de ações. "Recebemos uma proposta da comissão organizadora da Exposição Agropecuária de Chácara e da prefeitura para fazer o Dia de Campo como abertura da exposição, que começa na próxima semana. Trouxemos os produtores para adquirir conhecimento e melhorar a produtividade, com palestras sugeridas pelos próprios parceiros". Durante sua apresentação, ele também informou sobre um novo programa de qualificação para produtor de leite, “Boas práticas agropecuárias na produção de leite (BPA Leite)”, que terá início no próximo mês.

João Duque

O vice-prefeito de Chácara, Marcelo Fernandes Freitas, esteve presente e avaliou a iniciativa positivamente. “Os produtores rurais aprendem durante esse tipo de evento, gerando mais lucro, aumentando produtividade, gerando emprego e renda para o município”.