Compartilhe

Sistema FAEMG analisa destaques

PLANO SAFRA
ESCRITO POR ASCOM
23/06/2021 . SISTEMA FAEMG, SINDICATOS, FAEMG

O Sistema FAEMG divulgou vídeo analisando os principais pontos do Plano Agrícola Pecuário – PAP 21/22, anunciado nesta terça-feira (22/6) pelo Governo Federal.

Veja abaixo:

A gerente Técnica do Sistema FAEMG, Aline Veloso, explica que o PAP é uma sinalização muito importante de política pública para o mercado de crédito rural no país. O planejamento é a referência de necessidades de recursos do setor produtivo no mercado privado e, por isso, a recente aprovação da Nova Lei do Agro, o FIAGRO e o CRA Garantido.

“Parabenizamos o Ministério da Agricultura e sua equipe pela negociação no curto período para que os recursos da ordem de R$ 251,2 bilhões para as linhas de crédito, sendo R$ 13 bilhões em recursos equalizados, fossem garantidos, após o imbróglio orçamentário e situação fiscal pela qual passa o país e aprovação do PLN 4. 

Por outro lado, Aline destaca como ponto negativo o aumento da taxa de juros - possível reflexo da SELIC e as condições macroeconômicas - e como isso pode influenciar a captação de recursos das instituições financeiras para o crédito rural.

“A recomendação aos produtores rurais é bastante atenção quanto aos custos na contratação do crédito rural, registros de cédulas, contratação do seguro rural, projetos técnicos, para utilizar os recursos do crédito oficial e buscar o crédito privado com atenção, negociando as taxas, sinalizado pelo que foi anunciado. Verificação dos seus custos e gestão são fundamentais”.

RESUMO PAP 2021/2022

Pontos positivos:

1.    Aumento do volume de recursos, especialmente para pequenos e médios produtores e para os programas de investimento.


Programas de investimento:

2.    Elevação da renda bruta anual (RBA) para enquadramento dos produtores no Pronaf e no Pronamp
Pronaf: de R$ 415 mil para R$ 500 mil (+20,5%)
Pronamp: de R$ 2 milhões para R$ 2,4 milhões (+20%)
O pleito do Sistema CNA era aumento de 32%, RBA de R$ 550 mil para Pronaf e R$ 2,65 milhões para Pronamp.

3.    Subvenção ao crédito rural passou de R$ 11,5 bilhões em 2020 para R$ 13 bilhões em 2021 - orçamento da União
O pleito era de R$ 15 bilhões.

4.    SEGURO RURAL:
Aumento do limite de recursos que o produtor pode acessar em subvenção ao prêmio do seguro rural, de R$ 48 mil para R$ 60 mil, para as atividades agrícolas.
ZONEAMENTO AGRÍCOLA DE RISCO CLIMÁTICO – avanços nas pesquisas EMBRAPA e informações de risco para diferentes produtividades esperadas e níveis tecnológicos, validação em reuniões regionalizadas.

5.    Incentivo à produção de milho e sorgo: Resolução 4.906/2021-CMN ampliou o limite de crédito para produtores de milho e sorgo de R$ 3 milhões para R$ 4 milhões (grandes produtores), e de R$ 1,5 milhão para R$ 1,75 milhão para médios produtores.

6.    Programa ABC passou a financiar:

  • Unidades de produção de bioinsumos e biofertilizantes
  • Sistemas de geração de energia renovável.
  • Limite de crédito coletivo, até R$ 20 milhões, para a geração de energia elétrica, a partir de biogás e biometano.


Ponto negativo:

 

Foto da abertura da matéria: Wenderson Araujo/Trilux