Compartilhe

Sistema Faemg presente no 8º Encontro Mulher do Café

MULHERES NO AGRO
ESCRITO POR DENISE BUENO, DE PASSOS
21/09/2022 . SISTEMA FAEMG, SENAR, FAEMG

Nesta quarta-feira (21/9), o Sistema Faemg participou do 8º Encontro Mulher do Café, realizado em Areado, na Fazenda Capoeira, da produtora Marisa Contreras. Com o tema “O futuro pelo olhar de quem transforma”, o evento reuniu produtoras e empresas do setor. Silvana Novais, gerente do Faemg Jovem, Faemg Mulher e Inovação, e o gerente do Sistema Faemg em Passos, Rogger Miranda Coelho, representaram a entidade, junto a presidentes de sindicatos.

Produtoras, presidentes de sindicatos e equipe do Sistema Faemg

O presidente do Sistema Faemg, Antônio Pitangui de Salvo, que não pode comparecer ao evento, enviou uma mensagem às produtoras. A gerente Silvana Novais, que acompanha o evento há várias edições, destaca que essa é uma grande oportunidade para as produtoras se encontrarem e trocarem experiências e soluções para as suas atividades.

“A importância desse encontro é conectar pessoas, dar acesso a palestrantes e conteúdos que não fazem parte do seu dia a dia, mas que atendem colocações feitas por elas durante o ano. Com o conhecimento adquirido, umas apoiam as outras e esse saber é difundido ao longo do ano nos grupos. Nós, como instituição, ouvimos o que as produtoras precisam e tentamos ao longo do ano trazer soluções para os seus problemas, além de mostrar as oportunidades que o Sistema Faemg proporciona e como elas podem estar junto”. Silvana ainda informou sobre novas ações que serão desenvolvidas para as produtoras dentro do Faemg Mulher.

As palestras contaram com nomes como Roberto Rodrigues, ex-ministro da agricultura; Rosane Schwan, pesquisadora e coordenadora do Núcleo de Estudos em Fermentação da UFLA; e Teka Vendramini, presidente da Sociedade Rural Brasileira.

Conquistas

Marisa Contreras foi a criadora do evento. Ela enxergou a força das mulheres do agro pela união de um grupo de produtoras de café, e cada edição tem conquistado cada vez mais participantes. Ao reunir produtoras de diversas regiões, ela propõe o estímulo ao debate e o conhecimento do mercado por meio de palestras com informações dos vários elos das cadeias do negócio.

Para Marisa, o Encontro é um sucesso porque o grupo saiu da invisibilidade quando as mulheres decidiram caminhar juntas. “Nós abrimos as portas da maior companhia brasileira para cafés produzidos pelas mãos da mulher com o projeto Florada. Isso nós conseguimos pela união, pelo nosso olhar de futuro. Aquelas mulheres que não sabiam por onde começar hoje são protagonistas das suas histórias, são empoderadas, sabem tomar decisões e cuidam de seus negócios, de suas famílias, mas podemos ir além.

Marisa Contreras (com o microfone), Teka Vendramini e Roberto Rodrigues na abertura do evento

O grupo caminha junto no desenvolvimento de vários projetos, entre eles a geração de novos negócios relacionados ao turismo de experiência. “Nós temos o maior orgulho de expressar para todo mundo que somos parte desse Brasil que dá certo, parte do agronegócio brasileiro”, diz Marisa.

Evento

Em sua palestra, Roberto Rodrigues levou para as mulheres informações sobre segurança alimentar, destacando o importante papel do Brasil, nesse momento, como fonte produtora de alimentos para abastecer o mundo, e as mudanças no contexto da globalização impostas com as novas realidades devido à pandemia. “Estamos diante de um momento de riscos e oportunidades. Para sermos um grande país temos que ser competentes. O Brasil é chamado para aumentar a sua produção em 20%. Temos terras, tecnologia e pessoas para fazer esse trabalho. Nesse Encontro de produtoras respiramos isso: idealismo, entusiasmo, vontade de fazer as coisas acontecerem”.

Silvana Novais
O presidente Antônio de Salvo enviou um vídeo saudando as participantes do encontro

Teka Vendramini, que retratou os números de produção do país, destacou os 69% de crescimento nas exportações no primeiro trimestre de 2022, e a alta produção de grãos. Números esses que retratam também o trabalho das mulheres produtoras. “As mulheres estão aqui, estão na pecuária e a minha palavra é sempre: vamos firmes, vamos continuar, pois já começamos este movimento e eu só vejo o futuro, o crescimento das mulheres no agro”.

Produtoras

A palestra da pesquisadora Rosane Schwan atraiu a atenção da produtora de Guaranésia, Cristina Ribeiro do Vale, integrante do programa de Assistência Técnica e Gerencial - ATeG Café+Forte. Com experiência de 55 anos na cafeicultura, Cristina já se aventurava por intuição na fermentação de cafés. Com a palestra da pesquisadora sobre o tema, ela ressalta que, com a utilização da técnica na fermentação de cafés, ela pode conseguir não somente o processo mais rápido, mas a padronização da técnica em busca do sabor ideal.

Comitiva de Monte Santo de Minas

Jovens de Monte Santo de Minas, que integraram o Programa Jovem no Campo em 2021, participaram do evento pela primeira vez. Essa foi mais uma oportunidade criada por meio do Sistema Faemg e do Sindicato dos Produtores Rurais para que as essas jovens produtoras continuem a receber conhecimentos e possam ter cada vez mais certeza da escolha em suceder os pais na cafeicultura.

Sensorial

No estande do Sistema Faemg, as produtoras experimentaram uma nova forma de consumo do café com a bebida gelada. Preparadas pelo barista João Mateus Ferreira, a “nova” bebida atraiu o público presente no Encontro. “O café gelado não é um hábito do brasileiro, mas em outros países é bem difundido. A extração da bebida é feita no gelo e a moagem também é diferenciada. Ele traz um sabor mais amargo e é ideal para consumir em dias quentes e opção para a criação de drinks”, explicou o profissional.

Café gelado fez sucesso no evento