Conheça a FAEMG

A FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais) defende os interesses dos produtores rurais do estado.

Crédito Rural

Veja informações sobre os financiamentos destinados aos produtores rurais, cooperativas ou associações para fomentar a produção e comercialização de produtos agropecuários.

Meio Ambiente

Acesse informações técnicas sobre a gestão ambiental na atividade agropecuária em Minas Gerais.

Informações Jurídicas

Acesse os documentos disponibilizados pela Assessoria Jurídica para auxiliar os produtores rurais.

Contribuição Sindical
Leiloeiros Rurais

Veja todas as informações sobre os leiloeiros rurais do estado de Minas Gerais.

Compartilhe

Crescimento de 372% na produção de leite

ATEG BALDE CHEIO
ESCRITO POR JOSIANE MOREIRA, DE SETE LAGOAS
23/11/2021 . SISTEMA FAEMG, SINDICATOS, SENAR, FAEMG

Aos 26 anos, o produtor Antônio Augusto Rodrigues Pascoal faz planos para a Fazenda Estância das Porteiras, em Santo Hipólito, após alcançar importantes melhorias durante o Programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) Balde Cheio do Sistema FAEMG/SENAR/INAES. Entre os resultados, está o aumento de 372% na produção de leite. Antes, a propriedade mantinha cinco vacas em lactação, e a produção era de cerca de 37 litros por dia. Agora, são 175 litros por dia com 13 animais. A contagem bacteriana total caiu de 74.000 para 11.000, o que também demonstra a evolução na qualidade do leite.   

Antônio Augusto faz questão de acompanhar as visitas da técnica de campo, Adriana Paiva

À frente dos negócios junto com o pai há quatro anos, em uma área de 16 hectares, o jovem confessa que não tinha muita noção sobre bovinocultura de leite. “O terreno era alugado para outras pessoas, o contrato venceu e foi quando decidimos tocar. Sabia que queria investir nisso, mas fazia tudo no escuro, sem muito planejamento. Não é assim que deve ser. Ter conhecimento é importante para driblar imprevistos e para quem quer crescer. Hoje, a fazenda é, também, parte de uma das programações preferidas da família, incluindo meu filho Benício, que demonstra carinho pelos animais desde pequeno”.

Quando Antônio Augusto entrou para o ATeG Balde Cheio, a propriedade tinha perdido a pastagem e a produção de volumoso para a estação seca, por causa de uma enchente do Rio das Velhas. Com isso, foi preciso fazer análise da terra, novo plantio e adubação para a reconstrução. Atualmente, já está com dois hectares de piquetes de mombaça plantados, adubados e irrigados, podendo terminar o fornecimento de cana no cocho mais cedo do que outros produtores da região. 

Paixão de pai para filho: o pequeno Benício em uma das programações favoritas na fazenda

Outras mudanças foram necessárias para que os planos se tornassem realidade, como a instalação de sombrite para os bezerros e as vacas para o bem-estar animal; melhoria na estrutura do curral, com linha de cochos e aumento do tamanho linear; utilização de mistura de concentrado; e aumento da área plantada e do plantio de milho irrigado para produção de silagem. 

Futuro

Antônio vislumbra o aumento na produção. Além do programa, ele encontrou suporte técnico nos cursos de Cria e Recria de Bezerras e Inseminação. “O agro vale a pena. Tem que arriscar, mas com os pés no chão. Dentro das possibilidades, ouvimos os conselhos e investimos. O desejo, agora, é alcançar 300 litros por dia”. 

“O produtor é interessado, bastante aberto às tecnologias e comprometido com o projeto. O crescimento ocorreu porque ele acreditou no plano de trabalho, gerando resultados estruturais e econômicos”, disse a técnica de campo, Adriana Paiva.