Conheça a FAEMG

A FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais) defende os interesses dos produtores rurais do estado.

Crédito Rural

Veja informações sobre os financiamentos destinados aos produtores rurais, cooperativas ou associações para fomentar a produção e comercialização de produtos agropecuários.

Meio Ambiente

Acesse informações técnicas sobre a gestão ambiental na atividade agropecuária em Minas Gerais.

Informações Jurídicas

Acesse os documentos disponibilizados pela Assessoria Jurídica para auxiliar os produtores rurais.

Contribuição Sindical
Leiloeiros Rurais

Veja todas as informações sobre os leiloeiros rurais do estado de Minas Gerais.

Compartilhe

Dia de Campo em São Tiago ganha 100% de elogios

ATEG BALDE CHEIO
ESCRITO POR FLÁVIO CHRISTO, DE JUIZ DE FORA
18/07/2022 . SISTEMA FAEMG, SINDICATOS, SENAR

O Dia de Campo ATeG Balde Cheio, em São Tiago, no Campo das Vertentes, reuniu mais de 170 pessoas no último sábado (16) na Fazenda Rio Sujo. Estiveram presentes produtores e representantes sindicais de dez cidades, Juiz de Fora, Lavras, São João Del Rei, Barbacena, Santos Dumont, São Tiago, Monsenhor Paulo, Perdões, Ritápolis e Oliveira, diversos presidentes e mobilizadores de sindicatos das áreas das regionais de Juiz de Fora e de Lavras do Sistema FAEMG.

Os gerentes regionais Wander Magalhães (Juiz de Fora) e Rodrigo Ferreira (Lavras) conduziram os trabalhos, junto com o analista regional Aluízio Guimarães e a equipe do Sindicato Rural de São Tiago. Alexandre Nonato, prefeito de São Tiago, e Messias Pinto, presidente do Sindicato Rural de São Tiago, também prestigiaram o evento, direcionado a produtores de leite que já são atendidos pelo ATeG e outros que quisessem conhecer o programa.

Wander Magalhães ressaltou que o evento foi uma grande realização, contando com ótimos conteúdos e muita novidade. “Estou muito satisfeito com o resultado, foram três palestras de excelente qualidade, falando de gestão da propriedade, alimentação bovina e qualidade do leite. São assuntos que abordam temas que o produtor precisa saber, e é um momento ímpar de mostrar resultados dos grupos de ATeG em andamento”.

Wander Magalhães

Rodrigo Ferreira, gerente da regional de Lavras, acredita que esse tipo de evento aproxima o técnico de campo e o produtor dessas boas práticas agrícolas. “O Dia de Campo agrega o trabalho que a gente já desenvolve nas regionais com o ATeG, assim, além de cumprir nosso propósito de visitas, a gente traz os produtores e familiares para esse dia, quando pretendemos levar novos conhecimentos, atualizar sobre novas tecnologias e contribuir para o aumento do conhecimento dos participantes”.

Rodrigo Ferreira

ATeG, alimentação e qualidade são os temas das palestras

Os participantes se dividiram em três grupos para passar pelas três estações. Na primeira estação, o consultor master do ATeG Balde Cheio, Walter Miguel Ribeiro, abordou a importância da assistência técnica e gerencial para a propriedade leiteira. A segunda estação apresentou as vantagens e o modo de preparo da silagem de milho reidratado com o supervisor do ATeG, Fábio Silveira. O conteúdo da terceira estação foi a qualidade do leite e seu impacto na produção, ministrado pelo técnico de ATeG e Instrutor do SENAR MINAS, André Coelho.

Para Walter Ribeiro, a melhora na administração pode gerar muitas vantagens para a propriedade rural. “Mostramos aos produtores e técnicos a importância do ATeG e o que eles podem colher de frutos com a assistência. Temos demonstrativos de que a evolução é contínua, independente se a assistência dura um, dois ou dez anos. Mostramos a importância de gerir melhor o projeto, levar a fazenda como uma empresa. Muitas vezes existe um grande patrimônio, mas mal administrado”.

Walter Ribeiro

Fábio Silveira apresentou a silagem de milho reidratado, um concentrado que pode ser usado durante todo o ano na alimentação do gado. Ele afirma que, melhorando a alimentação e o aproveitamento dos nutrientes oferecidos, há ganhos na saúde animal e na produtividade. “Nosso objetivo é apresentar ao produtor essa técnica que já existe e é uma realidade em diversas propriedades. É uma forma de armazenar milho sem perdas, fazer compras estratégicas na baixa do milho, melhorar a digestibilidade do amido e, assim, sobrar mais dinheiro para o produtor, convertendo mais litros de leite, com menos concentrado usado na alimentação”.

Fábio Silveira

André Coelho apresentou dados sobre a qualidade do leite e também abordou o tema da saúde animal. “Trouxemos fatores que podem influenciar e melhorar a qualidade da bebida, aumentando a renda. Muitas vezes as fazendas deixam esse aspecto a desejar, então estamos tentando melhorar isso para o produtor. Demonstramos como identificar os problemas e, principalmente, como prevenir. É a prevenção que vai aumentar a produtividade, melhorar a qualidade. O detalhe é saber prevenir para não deixar cair a qualidade”.

André Coelho

Participantes elogiam

Produtores de diversas cidades aproveitaram a oportunidade de aprender novas técnicas e atualizar seus conhecimentos. Para Diego Cauvilla, mobilizador das cidades de Monsenhor Paulo e Varginha, o aprendizado foi muito além das palestras promovidas. “Trouxemos diversos produtores, alguns que já participam do ATeG. Acreditamos muito na interação entre os produtores. Com a troca de experiências, acontece a melhoria na qualidade e uma interação que vai muito além de assistir palestras”.

Diego Cauvilla

José Esaú é técnico de campo do ATeG Balde Cheio em Baependi. Ele disse que vai aproveitar os ensinamentos sobre com silagem e implementar a técnica nas propriedades em que presta atendimento. Também ressaltou a qualidade dos conteúdos apresentados, porém, que o aprendizado vai muito além do que foi repassado nas palestras. “Foi muito importante, tirou o produtor da rotina e levou ele a um ambiente de conhecimento e aprendizagem. Além de ter contato com produtores de diversas regiões, promovendo muita troca de informação. O Dia de Campo traz um grande potencial de melhoria para os produtores, gerando economia, aumentando a produtividade e lucratividade”.

José Esaú (de cinza, ao centro)

O produtor Antônio Roberto, de Varginha, já faz parte do ATeG na sua cidade. Ele disse que percebeu um aumento de cerca de 200% na rentabilidade da sua propriedade depois da assistência e que veio em busca de novos conhecimentos. “100% do conteúdo vai ser aproveitado. Algumas coisas eu já conhecia, mas sempre é bom atualizar e aprender sobre novas técnicas e tecnologias”.

Antônio Roberto

José Lucas da Silva também é de Varginha e se surpreendeu com a técnica de silagem. Ele disse que já fez testes que comprovam as vantagens para o animal quando há o uso de silagem, melhorando índices de qualidade, produtividade e reprodução, e gerando economia com medicamentos e suplementação alimentar. “Já tinha ouvido falar da silagem de milho reidratado, mas nunca tinha feito. Descobri como fazer e que tenho o equipamento necessário. Vou fazer, pois isso ajuda a baixar o custo e melhorar a alimentação do gado”.

José Lucas

Júlio Vanzelli é trabalhador rural da cidade de Monsenhor Paulo e lida com bovinos e equinos. Ele disse que a qualificação é essencial para o mercado de trabalho atual. “Aprendi muito sobre manejo e tratamento animal. Hoje eu trabalho com doma animal e tratamento de gado de corte. Temos muita dificuldade de encontrar mão de obra qualificada para esses serviços”.

Júlio Vanzelli

Abigail Canaã é produtora rural em São Tiago e aproveitou a oportunidade para conhecer mais sobre a saúde animal.  “Aprendi muito sobre a qualidade do leite, aprendemos o passo a passo de como prevenir a mastite. Isso evita prejuízos à saúde do animal, tendo um melhor retorno financeiro e produtivo”.

Já José Pedro Souza, de Ritápolis, afirmou que, apesar da falta de acesso à tecnologia na região, é possível melhorar a qualidade da produção implementando técnicas que aprendeu no evento. Aprendi muito sobre administração da propriedade e técnicas de silagem, mas aqui temos muito problema com a tecnologia. Estou aqui em busca de conhecimento. Gosto de aprender sempre, sempre que posso aprender, estou presente. Desta maneira, não poderia perder uma oportunidade como esta”.

José Pedro

Evento aguardado

Para Aluízio Guimarães, o Dia de Campo é uma ótima oportunidade do produtor e dos técnicos se atualizarem, mantendo o atendimento ao produtor rural sempre com novas ferramentas. “Nesses eventos o produtor percebe que é possível implementar ações, técnicas e tecnologias em sua propriedade. Assim começa a ver o aumento da produtividade e emergir para uma situação melhor que a anterior”.

Wander Magalhães e Aluízio Guimarães (à direita), a mobilizadora Mariana Coelho e o presidente do Sindicato, Messias Pinto (ao centro) com  equipes e presentes no Dia de Campo

O prefeito de São Tiago, Alexandre Nonato, ressaltou que essa foi a primeira vez que viu um evento deste tipo ser realizado na sua cidade. Ele espera que momentos como esse sejam contínuos. “É muito boa a parceria do sindicato com o Sistema FAEMG.  O objetivo é sempre melhorar a qualidade dos nossos produtos rurais, do leite, da saúde dos animais. A prefeitura, no que puder apoiar, estará presente, para dar continuidade nesse tipo de projeto”.

Messias Pinto estava satisfeito em receber o público, e disse que a cidade aguardava a realização desse evento. “Temos muito a agradecer ao Sistema FAEMG, esse foi um evento pioneiro na nossa região, onde estamos carentes de tecnologia para o agronegócio. Estamos tentando melhorar a mentalidade e a tecnologia que o produtor merece aqui”.

O prefeito Alexandre Nonato e Messias Pinto

Mariana Coelho é mobilizadora do sindicato de São Tiago. Foi ela quem esteve à frente da organização do evento e ficou feliz em perceber que tudo correu bem “Estávamos muito apreensivos com essa organização. Mas vimos um resultado excelente, com uma grande participação do público. Foi um trabalho em equipe, tivemos ajuda de mobilizadores, do Sistema FAEMG, do Sicoob, da prefeitura. É um mérito coletivo. Hoje estou 100% feliz com o resultado, olhinho brilhando de alegria de entregar esse trabalho para a comunidade”, concluiu.