Conheça a FAEMG

A FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais) defende os interesses dos produtores rurais do estado.

Crédito Rural

Veja informações sobre os financiamentos destinados aos produtores rurais, cooperativas ou associações para fomentar a produção e comercialização de produtos agropecuários.

Informações Jurídicas

Acesse os documentos disponibilizados pela Assessoria Jurídica para auxiliar os produtores rurais.

Contribuição Sindical
Leiloeiros Rurais

Veja todas as informações sobre os leiloeiros rurais do estado de Minas Gerais.

Compartilhe

Hub Conecta Sucroenergético

TECNOLOGIA E INOVAÇÃO
ESCRITO POR PAULA MACHADO - ASCOM SEAPA
24/05/2022 . INAES
Freepik/Divulgação

O Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sede), promoveu mais um Hub Conecta, desta vez voltado para o setor sucroenergético. O evento on-line e gratuito conectou sete grandes empresas do segmento, atuantes em Minas Gerais, a startups em 35 rodadas de negócios, durante a manhã desta terça-feira (24/05).

A missão do encontro foi oferecer soluções inovadoras para os desafios enfrentados pelos produtores de açúcar, biocombustíveis, dentre outros derivados da cana. Também foram parceiros na realização a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg), a Universidade Federal de Viçosa (UFV), o NovoAgro Ventures e a Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais (Siamig).

Durante a abertura, o subsecretário de Política e Economia Agropecuária da Seapa, João Ricardo Albanez, ressaltou a vocação do Hub MG Agro em associar empreendedores diversos em prol de interesses coletivos. “Nós sabemos que, das demandas apresentadas pelo setor, a conectividade é de suma importância e que precisamos avançar. Mas acreditamos, também, que já existem soluções eficientes para esses desafios”, explica.

No mesmo sentido, o superintendente de Inovação e Tecnologia da Sede, Pedro Emboava, lembrou o modo de fazer da atual gestão do Governo de Minas. “A gente tem a certeza de que só a geração de renda e empregos fará com que o nosso estado continue se desenvolvendo. Cada vez mais, com o aumento da competitividade, a única maneira de nossas empresas continuarem crescendo a médio e longo prazos é por meio da tecnologia. Por isso, queremos construir, junto com vocês, esta economia mineira do futuro”, avalia.

Demandas

O programa Hub MG Agro é fruto da sinergia entre Seapa, Sede, Faemg, UFV e NovoAgro Ventures, com o objetivo de auxiliar médias e grandes empresas do agronegócio em Minas na busca por soluções tecnológicas para desafios coletivos. Um braço da iniciativa é o Hub Conecta, evento que alia conhecimento científico a rodadas de negócios, realizadas entre as instituições privadas e as startups. Cada reunião acontece em sala privada e dura cerca de 20 minutos.

Nesta última edição, participaram as empresas BP Bunge Bioenergia, Delta Sucroenergia S/A, Bevap Central Energética, Agropéu Agroindustrial S/A, Destilaria Vale do Paracatu Agroenergia, Coruripe e CanaCampo. Durante a mobilização das instituições, desempenhada com o apoio da Siamig, os empresários relataram enfrentar desafios ligados à conectividade no campo, à digitalização e automação das lavouras e aos sistemas de prevenção, aviso e combate aos incêndios nas plantações.

De acordo com o presidente da Siamig, Mário Campos, o setor tradicional vem passando por profundas transformações nos últimos anos. "Estamos em um mundo onde as questões ambientais, sociais e de governança nos trazem a necessidade de trabalhar com dados e gestão dos produtos. Precisamos ter condições de quantificar os dados desde o início da cadeia, em que plantamos a cana-de-açúcar, até o processo final, de produção e uso do biocombustível. E precisamos de ter condição para melhorar esses dados. Então, a conexão é muito importante para todos", afirma.

Setor em Minas

Minas Gerais é o segundo maior produtor de cana-de-açúcar no Brasil, responsável por 10% da produção do país, conforme dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Para a safra de 2022/2023, a estimativa é de 67 milhões de toneladas produzidas, valor 4,3% superior ao do período anterior. Com uma redução de 0,4% na área plantada, o aumento da produtividade, por sua vez, foi de 5,2%.

O setor sucroalcooleiro é também relevante na pauta exportadora mineira. De acordo com o Ministério da Economia, o Complexo Sucroalcooleiro atingiu a marca de R$ 1,5 bilhão, com 3,6 milhões de toneladas embarcadas em 2021. Os produtos mais exportados tiveram alta na receita durante o último ano: açúcar (+5,3%); álcool (+52%) e demais açúcares (+8,6%). Os principais mercados compradores foram China, Bangladesh, Nigéria, Marrocos e Argélia.

 

 

Paula Machado - Ascom Seapa

Image: Freepik/Divulgação