Conheça a FAEMG

A FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais) defende os interesses dos produtores rurais do estado.

Crédito Rural

Veja informações sobre os financiamentos destinados aos produtores rurais, cooperativas ou associações para fomentar a produção e comercialização de produtos agropecuários.

Informações Jurídicas

Acesse os documentos disponibilizados pela Assessoria Jurídica para auxiliar os produtores rurais.

Contribuição Sindical
Leiloeiros Rurais

Veja todas as informações sobre os leiloeiros rurais do estado de Minas Gerais.

Dias
0 0 0
Horas
0 0
Minutos
0 0
Segundos
0 0
Compartilhe


‘Não existe cidade sem campo’, diz Antônio de Salvo na Abanorte

FRUTICULTURA
ESCRITO POR RICARDO GUIMARÃES, DE MONTES CLAROS
29/03/2023 . SISTEMA FAEMG, SINDICATOS, SENAR, FAEMG

Presidente do Sistema Faemg Senar citou a importância do trabalho dos produtores rurais

Presidente Antônio de Salvo ao lado do secretário de estado, Thales Fernandes; do ex-ministro da agricultura Roberto Rodrigues; e do palestrante Xico Graziano

O presidente do Sistema Faemg Senar, Antônio Pitangui de Salvo, foi o mediador de uma mesa redonda na Abanorte Fruit Connections, que debateu o potencial produtivo do Brasil e os desafios para que os produtores rurais sigam em crescimento. O momento fez parte do segundo dia de programação do evento que ocorre em Janaúba, no Norte de Minas. O fórum contou também com a presença do secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, Thales Fernandes, e do ex-ministro de agricultura, Roberto Rodrigues.

“Não existe cidade sem campo. Nós, produtores rurais, vamos continuar acreditando no que fazemos, com técnica e trabalhando de forma correta. Mas nós também precisamos ter representatividade. Não existe nenhum segmento de atividade produtiva que não tenha representatividade compatível com o seu tamanho. Precisamos nos fortalecer. E isso começa também na escolha dos nossos representantes. Temos que ter uma atuação mais firme, conversar diretamente com o poder público. Precisamos passar a fazer parte, mais ativamente, da vida política, sair um pouco de dentro da porteira e enfrentar as dificuldades”, defendeu Antônio de Salvo.

A mesa de debates marcou o fechamento do dia de programação, que foi voltado a esclarecer dúvidas dos produtores com relação ao atual estágio de áreas produtivas do país e a competitividade, com fatores internos e externos, que o homem do campo enfrenta para seguir crescendo em sua atividade produtiva. Os palestrantes destacaram como o Brasil segue à frente como o principal país com capacidade de promover segurança alimentar ao mundo.

Presidente participou da foto oficial ao lado dos produtores ligados ao movimento ‘100% Nortineira’

“São três demandas principais, problemas grandes a se tratar em todos os países: segurança alimentar, segurança energética e o meio ambiente. O Brasil dá provas, o tempo todo, que é capaz de atuar nestes três pontos e, especificamente, na alimentação. A pandemia da Covid-19 mostrou o quanto o mundo precisa de comida”, afirmou o ex-ministro Roberto Rodrigues.

Água para produzir 

Antônio Pitangui de Salvo aproveitou a presença de representantes das diversas entidades e do secretário de Estado Thales Fernandes para destacar a importância de oferecer melhores condições produtivas ao produtor mineiro. Para o presidente, o que é feito hoje em Minas já representa um avanço, mas é possível crescer ainda mais e fazer com que a produção rural siga com força e perspectivas. 

“Hoje no Governo de Minas, o governador Romeu Zema abriu as portas para a nossa Federação. Passamos a ter uma relação mais estreita e isso tem nos ajudado muito. Mas quero aqui pedir, secretário, mais ações e investimentos para trabalharmos a retenção das águas, para que o produtor possa ter ainda melhores condições de produzir. Se nós conseguirmos segurar a água ficaremos ricos e todo o estado vai crescer”, pontuou Antônio de Salvo.

O secretário Thales Fernandes corroborou com o pedido e citou o empenho nas ações vinculadas aos projetos de retenção de águas. Ele aproveitou o momento para anunciar o investimento de, aproximadamente, R$ 2 milhões para ações de drenagem em áreas degradadas dentro da extensão do projeto de irrigação Jaíba – iniciativa que abrange vários municípios no Norte do estado.  

Novo olhar, novos rumos

Ao fim da sua participação, Antônio de Salvo deixou uma provocação aos convidados da mesa de debate, sugerindo aos presentes que articulassem novas ideias para transformar a imagem do produtor rural, mostrando, de fato, o bom trabalho realizado em prol da segurança alimentar e as iniciativas sustentáveis. O presidente destacou como exemplo a própria fruticultura mineira, que vem ganhando mercado pela sua excelência produtiva. 

“O agro precisa, mais do que nunca, estar unido, especialmente em Minas onde temos diversidade de produtos. O segmento da fruta vem se desenvolvendo bem. O Sistema Faemg está alinhado para juntos vencermos os desafios e aproveitarmos oportunidades para novos produtores entrarem neste segmento. E que possamos mostrar o potencial de sustentabilidade da fruta para o mercado interno e externo. A fruticultura será um dos setores de maior potencial no estado”, finalizou Antônio de Salvo.

A programação do Abanorte Fruit Connections segue nesta quarta-feira, dia 29 de março, e se encerra no dia 30. O evento acontece no tatersal do Sindicato Rural de Janaúba, dentro do Parque de Exposições da cidade. No site oficial é possível ter acesso a mais detalhes dos demais palestrantes e dias de trabalho.